Relato de mãe: “Meu marido quer ter outro bebê, mas eu não suporto o nosso filho”

Com um desabafo anônimo pela rede social Reddit, uma mulher explicou como se sente em relação ao primogênito do casal e explicou o motivo da decisão

Resumo da Notícia

  • Uma mãe fez um desabafo anônimo
  • O marido gostaria de ter mais um bebê e ela não
  • Na internet, ela pediu ajuda de como poderia ser sincera com ele
  • Ela ainda contou como se sente em relação ao filho do casal
A mulher contou que o marido quer ter mais um bebê e ela não (Foto: Getty Images)

Uma mãe, de 36 anos, fez um desabafo anônimo pela rede social Reddit após o marido propor que eles tivessem mais um filho. Em contrapartida, ela admitiu que não gostaria de passar por isso outra vez e que desde que o primogênito nasceu, teve os anos mais “torturantes e dolorosos” da vida inteira.

-Publicidade-

“Recentemente, meu marido mencionou que quer outro filho. Nosso primeiro filho tem quatro anos e está começando a atingir a idade em que apenas sente vontade de fazer o que quiser”, começou. Em seguida, ela comentou o pedido do marido: “Eu tomo anticoncepcional há alguns meses para reacender nossa vida sexual e fazer com que as coisas voltem ao normal, mas ele acabou mencionando certo dia para que eu parasse de tomar o remédio. Certamente não faria isso”.

A mãe contou que não sabe como falar os motivos para o marido (Foto: Getty Images)

Ainda no relato, a mãe contou que gostaria de ser sincera com o marido, mas que não sabe muito bem como expressar os sentimentos. “Eu só queria ser honesta e dizer que os quatro anos que tivemos nosso filho foram os mais dolorosos que já experimentei. Tive que deixar meu emprego por causa do meu filho e a maioria das minha amizades desapareceu”.

-Publicidade-

A mãe explicou sobre o incômodo que sente em relação ao filho e como ela o considera na família: “Não tenho tempo pessoal, não posso ir à uma loja sem me preocupar com o fato dele ter um ataque ou ficar incomodado no geral. Não gosto de levá-lo a lugar nenhum, então ficamos em casa a maior parte do tempo. Parecem anos. Não tenho vontade de passar um tempo com ele, não sinto nenhum apego real, mas o considero como um irmão mais novo e irritante que eu preciso lidar”, concluiu.

-Publicidade-