Rosto de bebê é cortado e precisa levar 13 pontos durante cesárea de emergência

Em caso raro, rosto de recém-nascida sofre corte pelos médicos e os pais se decepcionam com a situação.

Resumo da Notícia

  • Reazjha Willians teve complicações na gravidez e precisou fazer uma cesárea de emergência
  • Durante o trabalho de parto, o rosto da filha foi cortado pelos médicos
  • O Hospital lamentou a situação e disse que está dando suporte a família da recém nascida

Reazjha Willians precisou fazer uma cesárea de emergência, no hospital de Denver nos Estados Unidos. Segundo relato de médicos, a recém-nascida teve o rosto cortado durante o procedimento porque estava com a cabeça perto da parede da placenta. A bebê Kyanni Willians precisou levar treze pontos no rosto para fechar o ferimento.

-Publicidade-
Cesária de urgência termina com corte profundo no rosto de recém nascida (Foto: Shutterstock)

Em entrevista ao jornal The Sun, a mãe da menina contou que a ideia inicial era realizar o parto normal. Ao chegar no hospital, Reazjha conta que os médicos deram a ela remédios para acelerar as contrações, mas, por complicações, ela logo precisou iniciar o trabalho de parto e foi levada às pressas para a cirurgia.

“Nunca ouvi falar de ninguém ter que lidar com o rosto de seu bebê assim depois de uma cesariana”, disse a mãe.

A Rede de Unidades de Medicina Materno-Fetal de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano elaborou um estudo que aponta a raridade de casos como este. Segundo às pesquisas, dentre as quase 40 mil cesarianas realizadas entre 1999 e 2000 em 3 hospitais diferentes, somente 0,7% dos recém-nascidos enfrentaram essa situação.

Em entrevista à emissora local KRON4, o pai da menina, Damarqus Williams, explicou: “Eles [os médicos] disseram que nosso bebê fez um movimento repentino e que não podiam ouvir seu batimento cardíaco. Então, levaram Reazjhana para uma cesariana” e ainda acrescentou: “É perturbador, ela não está confortável”.

O avô Walter Williams também ressaltou: “Ver minha neta recém-nascida indo direto para o cirurgião plástico para receber pontos é devastador, é de partir o coração”. A avó Tashaira Williams, se pronunciou dizendo que os médicos envolvidos deveriam ser responsabilizados pelo ato: “Não acho isso certo. Eles devem ser responsabilizados pelo que fizeram”.

Ao invés de celebrar a chegada de Kyanni, os Williams se decepcionaram e se frustraram quando viram o corte profundo no rosto da filha: “Tentei entender o que aconteceu, mas além do fato de que seu rosto foi cortado e um cirurgião plástico teve que vir fazer isso, há um monte de coisas que não estou entendendo com a cesariana”, disse Reazjhana.

Pais se decepcionam com a situação e sofrem ao olhar o rosto machucado de filha (Foto: Shutterstock)

Em nota de esclarecimento, o hospital Denver Health, onde foi realizado o parto, lamentou a situação e ainda disse estar dando suporte à família da recém-nascida neste momento. O comunicado dizia: “Denver Health está em contato direto com a família. Embora esta seja uma complicação médica conhecida em cesarianas de emergência, nosso foco está sempre em fornecer cuidados no melhor interesse da mãe e da criança”.