Mais

Histórias de Copa: perder faz parte!

Mesmo que a chateação bata, isso acontece e aprendemos boas lições

Cecília Malavolta e Nathália Martins

small-football-fan-disappointed-picture-id533327716

Foto: Istock

Copa a milhão assim como os nossos relatos! Esse é o terceiro da série “Histórias da Copa” e traz o Enzo, filho de Camila Costa, e a lição que ele aprendeu com o dia do 7×1 – que ele com certeza vai levar para a vida.

“A experiência dele com a copa foi muito legal, principalmente porque ela aconteceu no nosso país. Ruas mais enfeitadas e um monte de turistas. Lembro de um dia que estávamos no mercado com uns argentinos ao lado e o Enzo disse que eles estavam falando tudo errado. Esse foi o primeiro contato mais forte que ele teve com o futebol e surgiu o interesse em conhecer os jogadores. O preferido dele era o David Luiz (ou na língua dele, Davê Oliz).

No dia do 7×1 o Enzo estava na casa da avó dele. Assim que cheguei para pegá-lo, ele disse: ‘Mãe, você viu o que aconteceu com o Brasil?’. Eu disse que sim, que estava muito triste. Combinamos então de passar a torcer pela Alemanha na Copa, o que foi uma forma de ‘amenizar’ a nossa tristeza por aquele momento. Como ele era muito pequeno, logo esqueceu do que havia acontecido, mas ele aprendeu com isso.

Recentemente tivemos um jogo contra a Alemanha e o Brasil ganhou. Ele veio falar comigo: ‘Viu, mãe? Agora nós ganhamos’. Acho que foi o reforço da lição que procuro transmitir, num dia a gente perde, no outro a gente ganha, e assim é a vida.”

Leia também:

Histórias de Copa: o amor que vem de berço

Histórias de Copa: o importante é torcer!

Futebol também é coisa de menina

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não