Pais

Saiba qual a medida certa na hora de demonstrar tristeza para o seu filho

Esconder não é o melhor caminho!

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: Getty Images)

O meio termo é o melhor caminho para falar sobre as emoções com as crianças (Foto: Getty Images)

Muitos pais temem que mostrar emoções negativas na frente dos filhos os leve a sofrer. Por exemplo, as crianças podem acabar pensando que é culpa delas ou simplesmente ser contagiada pela emoção. De fato, essa última preocupação tem uma base. Este fenômeno do “contágio emocional” existe e um estudo recente descobriu que os pais realmente podem transferir medos para os filhos.

Por outro lado, existe a ideia de que você deve ser claro com o seu filho e que ele se beneficiará se presenciar você lidando com as emoções negativas como qualquer outro ser humano deve fazer.

Conceitos 

Quando você esconde os sinais externos de uma emoção, infelizmente não funciona muito bem. Isso porque o ato de suprimir os sentimentos aumenta a pressão sanguínea e a excitação fisiológica. Pesquisas recentes também descobriram que quando os pais sentem emoções negativas e as escondem dos filhos, eles experimentam uma relação de qualidade mais baixa.

Por outro lado, a expressão não contida de raiva e tristeza pelos pais também não é útil para a criança. Gritar, esmagar as coisas e culpar alguém por “deixar você com raiva” são exemplos disso.

Meio termo

Então, se em um extremo a supressão é ruim e no outro expressão não contida também é ruim, o meio termo seria falar sobre os sentimentos, apropriando-se delas e mostrando ao seu filho que você está tentando lidar com isso.

Pesquisas descobriram que crianças de 6 anos têm melhor compreensão emocional e habilidades de perspectiva se os pais falam com elas sobre as emoções desde os 3 anos.

Se você está na dúvida em como deve demonstrar os seus sentimentos de uma forma equilibrada em casa, a gente te ajuda. Ficar triste e chorar incontrolavelmente na frente do seu filho ou sair da sala para chorar não são boas opções.

O ideal é demonstrar que está triste mas deixar claro para o seu filho que isso não tem nada a ver com ele. Explique que o seu dia foi ruim e que você vai relaxar para melhorar. Dessa forma você oferece uma oportunidade para a criança aprender sobre as emoções e como lidar com elas.

Por fim, entenda que você não deve esconder o que está sentindo ou soltar tudo completamente sem limites. Em vez disso, fale abertamente sobre o que está passando para o seu filho, especialmente sobre as causas delas e como você está lidando com o problema.

Leia também:

Menino autista consegue expressar seus sentimentos através de animação

Estudo comprova que dar um abraço melhora, sim, o dia do seu filho

Estudo revela que crianças sensíveis se tornam adultos ligados às emoções dos outros