;
Criança

Mãe decide não contar ao filho de 11 anos que este será o último Natal deles juntos e história emociona

Reece foi diagnosticado com uma doença gravíssima

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Reece Probert e sua mãe Jenna Probert no hospital (Foto: Jenna Probert/Reprodução)

Reece Probert e sua mãe Jenna Probert no hospital (Foto: Jenna Probert/Reprodução)

Reece Probert é um garoto britânico, de 11 anos, que até duas semanas atrás parecia estar perfeitamente saudável. Mas, depois de apresentar dificuldades para andar e ficar com a fala enrolada, a mãe o levou ao médico e descobriu que o filho só tem mais seis meses de vida. Os exames feitos em Reece o diagnosticou com DIPG, um tumor extremamente agressivo em seu cérebro.

Segundo os médicos, o tipo de câncer descoberto no cérebro do garoto é tipicamente encontrado em crianças e o tratamento é somente paliativo, já que as células cancerígenas não respondem à quimioterapia e a radioterapia diminui o tumor, mas eventualmente volta a crescer, levando ao fim de sua vida.

A mãe de Reece, Jenna Probert, contou ao jornal britânico BirminghamLive que ficou devastada quando recebeu o diagnóstico do filho. “Eu senti como se meu coração fosse explodir. Foi um sentimento horrível”.

Com o diagnóstico feito no dia 3 de dezembro, às vésperas do Natal, a família de Reece resolveu organizar a melhor celebração de feriado para o garoto.

“Estou focada em aproveitar meu tempo com ele enquanto ainda o tenho”, contou a mãe. “Queremos fazer memórias com ele e garantir que ele esteja feliz e confortável”.

(Foto: reprodução / Facebook)

Estamos torcendo pela recuperação de Reece (Foto: reprodução / Facebook)

Pela situação delicada, a família de Reece decidiu não revelar a gravidade de seu estado de saúde. “Reece sabe que tem câncer, mas não sabe da gravidade. Não consigo contar para ele. Só quero que ele seja feliz”, explicou a mãe.

A família e os amigos lançaram uma campanha de arrecadação de fundos e organizaram eventos de caridade para garantir que Reece tenha um Natal memorável.

“Quero fazê-lo se sentir como um rei. Ele deve se sentir como a pessoa mais importante do mundo”.

Sobre a ocasião, a mãe diz que vai ser emocional. “Vai ser o último Natal dele”.

Os médicos esperam que com o tratamento radioterápico, o garoto tenha mais tempo de vida, mas infelizmente acreditam que ele não sobreviva mais de 12 meses após o diagnóstico.

Leia também:

Mãe e filho são diagnosticados com câncer com 5 meses de diferença e história emociona

Pais descobrem que a filha tem câncer depois de tirarem uma foto dela

Conheça as novas possibilidades para o tratamento do câncer infantil