Saúde

Vacinação: São Paulo terá terceiro dia D contra sarampo e poliomielite neste sábado

O Ministério da Saúde prolongou a campanha

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Mesmo com as muitas campanhas de vacinação84% das crianças entre 1 a 5 anos ainda não estavam vacinadas contra a poliomielite e sarampo. De acordo com novos dados divulgados pelo Ministério da Saúde, até agora, o alcance em São Paulo foi de 70%, sendo que o intuito é alcançar 95% de crianças vacinadas.

A Campanha Nacional de Vacinação estava prevista para acabar no dia 31 de agosto, mas, por conta da meta que ainda não foi alcançada,  haverá mais um dia D no sábado (1). “Os pais de crianças na faixa de 1 ano são os que menos estão levando os filhos para tomar as vacinas, de modo que a cobertura para essa idade ainda está em 55%”, contou Regiane de Paula, diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) da Secretaria de Estado da Saúde, em entrevista ao Terra.

Se o seu filho nunca tomou nenhuma dose para a poliomielite, ele receberá a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Caso ele já tenha tomado uma ou mais doses, ele receberá a Vacina Oral Poliomielite (VOP), mais conhecida como a gotinha. Agora se for para sarampo, a dose usada será da vacina tríplice viral, mas a criança não pode ter tomado nenhuma vacina nos últimos 30 dias.

E não esquece que a injeção é contraindicada para gestantespessoas com baixa imunidade (causada por alguma doença ou medicação) e crianças expostas ou infectadas pelo vírus HIVSe surgiu alguma dúvida sobre qual grupo você e seu filho se encaixam, converse com o médico da família.

“Os pais precisam saber que vacinar os filhos é um ato de responsabilidade e de amor para que a criança não venha a contrair uma doença que traz sequelas para a vida toda, como a