;
Bebês

8 dicas para lidar com o sono do seu filho dos 4 aos 6 meses

Saiba quantas horas ele precisa dormir em cada fase

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Parabéns! Você passou pelas piores noites sem dormir e agora está pronta para estabelecer uma rotina da hora do sono para o seu bebê. Uma noite inteira de descanso está quase ao seu alcance, sério! Veja nossas dicas para lidar com o sono do seu filho dos 4 aos 6 meses.

1. Horas de sono

Agora o relógio interno da criança entrou em ação e ela consegue diferenciar o dia e a noite. Seu filho está caminhando para ter um padrão de sono estabelecido. Durante esse período, os bebês precisam de em média 14 horas de sono por dia: aos quatro meses, seu filho pode passar oito horas da noite sem se alimentar; aos cinco meses, ele pode dormir por 10 ou 11 horas seguidas. O ideal é que você distribua assim, com quatro meses: soneca de quatro a cinco horas durante o dia, distribuídos por três cochilos. A partir do sexto mês diminua o cochilo diurno para três horas e meia distribuídos em dois ou três.

2. Transição

Esta é geralmente a fase em que o bebê se torna grande demais para o moisés e é movido para o berço, de preferência em seu próprio quarto, onde ele possa dormir sem interrupção. Mas e se você estiver usando um berço junto de sua cama? “Se você gosta da ideia de dormir junto, mas está cansada o tempo todo, considere se é hora de fazer uma mudança”, diz Kim West, especialista em sono de crianças. Não se sinta mal se você decidiu dormir em um quarto separado. “É difícil exercer a maternidade se você está constantemente lutando para manter os olhos abertos”, diz West.

3. Insista

As crianças têm o desejo de uma rotina, por isso é importante ter uma hora de dormir estabelecida para o bebê. “Uma vez que o relógio interno entrar em ação, você notará que o bebê tem uma preferência por um horário para dormir”, diz Nadav Traeger, diretor de medicina pediátrica do sono no Hospital Infantil Maria Fareri, do Westchester Medical Center. Se o seu bebê ficar agitado por volta das 18h, comece a prepará-lo para a cama às 17h30, para que ele já cochile antes que o mau humor comece.

4. Sonecas

Segundo West, a soneca de 30 minutos simplesmente não será suficiente. “Neste estágio, você é quem controla o cochilo”, diz ela. “O treinamento é difícil para os pais. Bebês, como adultos, simplesmente têm dificuldade em dormir quando não está escuro”. Mas se um bebê não cochilar bem durante o dia, ele eventualmente ficará exausto e superestimulado – tornando mais difícil levá-lo para a cama à noite. O ideal é que bebês de quatro e cinco meses cochilem por 90 minutos pelo menos tendo de 2 a 3 cochilos.

5. Reconheça sinais do sono

Seu bebê mandará sinais bem claros de que ele está pronto para dormir. “Costumo dizer aos pais para se tornarem sensíveis aos sinais pessoais de sono de seus filhos”, diz Marc Weissbluth, pediatra e autor de Healthy Sleep Habits, Happy Child. “Isso significa que você deve capturar aquele momento mágico em que a criança está cansada, pronta para dormir em que adormece facilmente. Esse momento é um ligeiro silêncio, um ligeiro olhar fixo e uma pitada de calma”. Outros sinais incluem bocejar, esfregar os olhos e perder o interesse por outras pessoas ou seus brinquedos. A chave é colocar o seu filho na cama antes que ele fique tão cansado e comece a chorar ou fazer birra.

6. Treinamento do sono

Todos nós acordamos várias vezes durante a noite. Enquanto os adultos simplesmente rolam e voltam a dormir, muitos bebês esperam que você entre na sala para ajudá-los a cochilar novamente. É importante que seu filho aprenda a se acalmar sozinho para poder voltar a dormir.

7. Amamentar de noite, não!

Se você ainda não fez isso, comece a cortar as mamadas noturnas. “Atenda às necessidades nutricionais do bebê durante o dia para que ele não precise mamar à noite”, diz West. “Ele deveria estar dormindo durante a noite ou comendo apenas uma vez à noite”. Para atingir esse objetivo, West recomenda a amamentação mais frequente no final da tarde ou no início da noite. “Isso pode ajudar a acalmá-lo, melhorar seu sono à noite e também garantir que ele está recebendo comida suficiente”, diz ela.

8. Ansiedade de separação

Ela atinge pela primeira vez quando o bebê tem cerca de seis meses e aumenta quando ele está exausto. Seu filho pode lutar para dormir e acordar várias vezes durante a noite porque quer estar com você. Ajudar seu filho a acalmar-se pode solucionar esse problema. “Uma pelúcia ou um cobertor especial, às vezes chamado de ‘objeto de transição’, pode ser uma ferramenta útil para aliviar a ansiedade da separação do seu bebê”, diz West.

Leia também:

Dormir é vida! 7 pontos positivos do sono do seu filho

Rotina de sono: saiba como readaptar os horários na volta às aulas

9 dicas que valem ouro para colocar o sono do bebê em dia