Mais

Mãe também é gente: voltar para a cama depois das atividades matinais

Permita-se, sem medo de ser feliz!

Mônica Figueiredo

Mônica Figueiredo ,Mãe da Antônia

young-woman-in-bed-picture-id873492684

(Foto: iStock)

Exatamente isso. Levantar, acordar, trocar fralda de filho, levar para a escola, providenciar café, dar café, enfim… A vida matinal é aquela loucura que a gente conhece beeeeeeem. Mas, como mãe também é gente, o lance é se permitir voltar para a cama depois desse trânsito todo. Sem medo de ser feliz! Nem que seja para um cochilinho de 15 minutos. O prazer que dá essa volta, entrar na cama gostosinha, dar aquela desligada básica para só depois retomar…. Olha, não tem preço!

Durma até acordar!

Essa dica para as mães saiu na nossa edição de junho e viemos aqui no site para reforçar: Mãe também é gente – e o tema desse mês não carece de explicação.

É isso, assim mesmo, direto e reto. Pelo direito de poder dormir até acordar, sem hora e sem ninguém te chamando. Até VOCÊ acordar, e não ser acordada. Organize, que rola. A gente garante. Nem que para isso, as crianças precisem dormir um dia na casa da vovó, certo?

Leia também

Mãe também é gente e erra sim! Não se culpe tanto pelas falhas

Mãe também é gente: não se deixe embarangar!

Mãe também é gente: durma até acordar!