Criança

Rotina de sono: saiba como readaptar os horários na volta às aulas

Crianças que não têm noites bem dormidas apresentam dificuldades de aprendizado e baixo rendimento nas atividades

Gabrielle Molento

Gabrielle Molento ,Filha de Claudia e Pedro

Foto: iStock

Foto: iStock

Ter uma rotina de sono é muito importante para o desenvolvimento físico, mental e social das crianças. É durante o sono que fixamos em nossa memória o que aprendemos durante o dia. Além disso, outras funções cognitivas como, por exemplo, a inteligência e atenção, ficam reduzidas. E não para por aí. Adultos e adolescentes quando dormem mal podem ficar sonolentos durante o dia e, dessa forma, dormir durante atividades que requerem atenção. Já as crianças ficam irritadas, agitadas e desatentas.

No período de férias nem sempre é possível manter os horários regrados, especialmente com viagens em família e mudanças de fuso horário. Por isso, nessas ocasiões, é importante ter paciência com o período de adaptação dos filhos. Quanto mais estável a rotina de sono for mantida, mais fácil será a readaptação na volta às aulas. O ritmo para recuperá-la pode variar para cada criança mas, geralmente, é necessário pelo menos uma semana para que tudo volte ao normal.

Higiene do sono

De acordo com Carolina Gambetta, médica otorrinolaringologista do Instituto Brasiliense de Otorrinolaringologia (Iborl), variações constantes de horário são muito prejudiciais e pouco toleradas pelas crianças. “O ideal é que o horário de sono seja igual todos os dias, com variação máxima de uma hora. Isso vale também para os finais de semana, feriados e período de férias. Dessa forma, ela terá muito mais disposição e bom humor para aproveitar esses momentos”, afirma.

Atividades para melhorar os hábitos do sono são sempre importantes e podem ajudar bastante nesses momentos. Entre elas estão: Ter horário para dormir e para acordar; evitar pelo menos 2 horas antes do horário de dormir televisão, celulares, refeições pesadas e brincadeiras agitadas; criar um ritual de atividades tranquilas que devem ser feitas antes de dormir; fazer a criança deitar acordada na própria cama para que não se assuste ao acordar; transformar o quarto em um local tranquilo e utilizado apenas para dormir.

Sono na escola

 Priscilla Martins Mazzeti, coordenadora do Colégio Objetivo de Brasília afirma que a criança que chega com sono na escola não consegue absorver o conteúdo da maneira que deveria e, além disso, o seu convívio social por muitas vezes é afetado. Por esse motivo a escola deixa que essa criança tire um cochilo e volte às atividades normais só depois de se sentir melhor.

“Em sala de aula temos camas móveis que são colocadas de acordo com a necessidade de cada professor. Não disponibilizamos espaço específico para o descanso. Porém, trabalhamos com aulas de descanso e relaxamento sempre que há essa necessidade. Todas as crianças da educação infantil – de 1 a 5 anos -podem descansar e cochilar quando houver necessidade”, explica a coordenadora.

A interação entre família e a escola é muito importante para o bom desenvolvimento do aluno, assim, a conversa sobre a rotina da criança é feita frequentemente. “O aluno que não dorme bem na maioria das vezes apresenta sinais de cansaço, irritação, baixo rendimento nas atividades propostas, entre vários outros fatores. Sempre que observamos que algo pode ter sido modificado na rotina da criança os pais são chamado até a escola para que juntos possamos resolver da melhor maneira possível”, conclui Priscilla.

Leia mais:

10 dicas para colocar em ordem o sono das crianças

5 armadilhas para evitar na hora de treinar o sono do seu bebê

Saiba por que é importante manter a rotina do sono durante as férias