Casal hippie perde a guarda do filho por não ter endereço fixo e caso viraliza

Maria Vitória e Alessandro Barbosa afirmaram que o filho estava sendo criado em boas condições

Os pais tiveram que alugar um imóvel para comprovar residência fixa. (Foto: Reprodução/ Correio)

Um casal de hippies teve o filho de 10 meses  recolhido pelo Conselho Tutelar na cidade de Campinas, em São Paulo por não terem um endereço fixo e dormirem na rua com a criança.

-Publicidade-

A conselheira do caso Débora Palermo, disse que não há problema os pais ficarem na rua, mas o bebê estava com roupas sujas e queimando no sol, e fez o seu dever de proteger a criança. “Avisamos que eles não podiam morar na rua com o filho, só queremos que eles tenham residência fixa para a proteção do bebê”, declarou Débora.

A mãe Maria Vitória, de 21 anos, falou em sua defesa que ela e o marido Alessandro Barbosa são artesãos e estavam em frente ao banco vendendo seus produtos, quando foram abordados por uma assistente social que chamou a polícia. “Somos trabalhadores. Vivemos de cidade em cidade. Nosso filho é feliz e já está acostumado. É nosso estilo de vida. É preconceito essa atitude do Conselho Tutelar.  Não vemos maldade em criar nosso filho dentro do nosso estilo de vida”, declarou a mãe.

-Publicidade-
Alessandro e o filho de 10 meses (Foto: Reprodução/ Correio)

De acordo com o Correio, o  casal teve que alugar uma casa para comprovar endereço fixo, mas o Conselho Tutelar levou o bebê até a casa da avó em Assis O conselho de lá vai dar continuidade ao caso. Nossa parte fizemos, o de recolher a criança. Todas as denúncias, vamos atrás verificar e só tiramos dos pais em último caso”, terminou Débora.

Leia Mais:

Negligência dos pais causa trauma nos filhos 

Mãe dá à luz sem ajuda no quintal de casa e vídeo bomba na internet 

Mãe que deixou bebê de 11 meses na rua presta depoimento para a polícia

-Publicidade-