Bebês

Mãe faz sessão de fotos em homenagem ao filho que faleceu e faz alerta sobre síndrome rara

Krystyn perdeu Mayson quando ele estava perto dos 8 meses

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Krystyn Johnson perdeu o filho quando ele tinha quase 8 meses de idade (Foto: Reprodução / Megan Nutter/Lil’ Lemon Photography)

Krystyn Johnson, de 21 anos, contou ao site Love What Matters sua experiência pessoal com o pesadelo mais doloroso de todos os pais.

Krystyn, que já era mãe de Violet e Lilah, deu à luz a seu filho Mayson Michael em agosto de 2017. Quatro dias antes de fazer 8 meses de idade, Mayson faleceu por causa da Síndrome da Morte Súbita Infantil.

A Síndrome da Morte Súbita Infantil é o óbito repentino de crianças com menos de 1 ano. “Em 16 de abril de 2018, eu me tornei um indivíduo que nunca pensei que seria, uma mãe de luto”, disse Krystyn. “Naquele dia, eu me tornei parte de um clube que ninguém jamais gostaria de fazer parte”.

Ao admitir que, por causa da perda, sua saúde mental foi muito impactada, Krystyn seguiu seu desabafo. “Os estágios do luto são como ondas”, descreveu. “Às vezes estou brava, às vezes deprimida. Às vezes, consigo aceitar que preciso aprender a viver de novo, em vez de ficar parada no luto enquanto o tempo passa”.

Ao imaginar como seria o aniversário de 1 ano de Mayson, Krystyn pensou em uma sessão de fotos. Ela conversou com Megan Nutter, da Lil’Lemon Photography, que concordou em trabalhar com ela nesse projeto.

“Me senti fora de controle na situação que eu estava lidando e o fato de que ele nunca poderia comemorar seu aniversário”, ela disse à Parents.com.


Krystyn fez um varal com fotos de cada mês de vida de Mayson (Foto: Reprodução / Megan Nutter/Lil’ Lemon Photography)

Ela quis fazer uma sessão de fotos para comemorar o aniversário de 1 ano do filho (Foto: Reprodução / Megan Nutter/Lil’ Lemon Photography)

 

As irmãs Violet e Lilah também participaram da sessão (Foto: Reprodução / Megan Nutter/Lil’ Lemon Photography)

 

Mayson faleceu por conta da Síndrome da Morte Súbita Infantil (Foto: Reprodução / Megan Nutter/Lil’ Lemon Photography)

Krystyn ainda acrescenta que quer que a memória de Mayson estimule conversas sobre perda de bebês e ofereça a outros pais uma melhora na cura: “Quero que as pessoas reconheçam como isso afeta nossa saúde mental. Quero que nossos bebês sejam lembrados e quero usar o nome do meu filho para fazer a diferença”.

Leia também:

Essa mãe perdeu o bebê depois de ser mandada de volta para casa 5 vezes (isso mesmo, 5)

Grávida recebe notícia de que perdeu o bebê e duas semanas depois tem uma surpresa

Ela perdeu o bebê com 6 semanas de gravidez, mas o que aconteceu depois surpreendeu toda a equipe médica