A imaginação e a criatividade não estão de quarentena

Os desafios desse período são muitos, mas é a oportunidade de se reinventar e aproveitar esse momento juntos da melhor forma

E lá se vão quarentenas. Já passamos de centena. E ainda continuamos sem saber do amanhã. Muitas famílias já não sabem mais o que fazer com os filhos em casa. Haja criatividade, paciência e doação de si. Escola? Não sabemos quando voltarão. Dificuldades, ansiedade? Haja meditação, resiliência e exercício de respiração! Owummm… owndois… owntrês…

Apesar dos desafios, é uma oportunidade para fantasiar (Foto: Shutterstock)

Mas, convenhamos, que momento especial também. Quando que imaginaríamos que pudéssemos ter tão intensa relação com os filhos? Conhecê-los profundamente e nos fazermos ser por eles conhecidos. Que benção! Que privilégio este tempo tem proporcionado às famílias. Memórias que ficarão nestas crianças para o resto de suas vidas. Bases que estão sendo formadas que escola nenhuma daria conta.

Mas quero lhes falar da imaginação das crianças. Por conta da maturidade cerebral, as crianças não diferem a fantasia da realidade. Esta é uma dádiva nestes tempos, pois podemos ir com elas para onde quisermos. Basta imaginar, que lá estarão. Transformar a sala em um acampamento, significará para elas que estão acampando. A banheira ou bacia pode sim ser uma piscina, por que não? O cabo de vassoura pode se transformar em um cavalo e você pode até ajudar seu filho(a) a sentir o cheiro do mesmo e a ouvi-lo relinchar. A criança entra deliciosamente no mundo do faz-de-conta e devemos aproveitar. É bem saudável ao seu desenvolvimento. Para você ter uma ideia, no cérebro adulto, que já é maduro, quando assistimos ou lemos alguém correndo, por exemplo, áreas cerebrais motoras são ativadas, como se nós estivéssemos correndo também. Ainda que elas se ativem, nosso pré-frontal nos avisa que não estamos nesta situação. No caso das crianças, esta região ainda está longe de estar bem desenvolvida e por isso, elas terão a sensação de que correm também. Então, que tal aproveitar esta fase, criar um mundo de magia e levar as crianças a terem experiências deliciosas mesmo que estejam confinadas? Uma dica: “desative” o seu pré-frontal e mergulhe de cabeça também. Como é bom poder voltar a ser criança. Momentos de “bobeira” são essenciais à saúde mental de todos nós.

Criatividade é tudo nesse período (Foto: Divulgação)

Fiz este tirinha em parceria com Luis Gustavo Aguiar, um designer gráfico que tem como principal personagem a capivara River. Nosso objetivo era levar um pouco de leveza e ludicidade neste nosso novo normal. Boas criatividades, coloque a imaginação no modo-on e boa diversão. Até a próxima!