Criança com voz rouca: 10 sintomas de laringite, o que fazer, principais causas e como tratar

Apesar de ser uma doença autolimitada, é superimportante ficar de olho nos sinais de laringite! Para te ajudar nessa missão, respondemos as principais dúvidas sobre o tema e quando é preciso se preocupar

Resumo da Notícia

  • O principal sintoma de laringite é a rouquidão da voz
  • Existem três tipo diferentes da laringite, a aguda, crônica e por refluxo
  • Apesar da doença se curar sozinha, é preciso ficar de olho em algumas condições que podem agravá-la

Você já ouviu falar em laringite? Essa inflamação tem como principal sintoma a rouquidão, mas também pode vir acompanhada de outros fatores. Quando o sinal de incômodo na garganta aparece, a família já deve ligar o sinal de alerta para o diagnóstico certo.

-Publicidade-

Para tirar as principais dúvidas sobre o tema, conversamos com a Dra. Maura Neves, otorrinolaringologista, filha de Manoel e Maria Lúcia. Confira quais são os sinais para ficar de olho e quando os pais devem se preocupar com a laringite nas crianças.

O principal sintoma de que a criança pode estar com laringite é a rouquidão da voz (Foto: Getty Images)

O que é laringite?

De acordo com a especialista, a laringite pode ser classificada como a inflamação da laringe, região da garganta onde estão localizadas as pregas vocais. O problema pode ser classificado ainda tanto como agudo, crônico ou por refluxo. Para o diagnóstico correto, é muito importante procurar por um otorrinolaringologista.

Tipos de laringite

  • Laringite aguda: é ligado a uma infecção respiratória viral e pode durar cerca de sete dias. Além disso, esse tipo também pode estar relacionado a doenças como catapora, rubéola, coqueluche, difteria e sarampo. Para identificar o problema, o médico especialista pode solicitar exames e examinar a garganta do paciente com um laringoscópio.
  • Laringite por refluxo: é quando a inflamação é causada por excessos de refluxo. Dessa maneira, o conteúdo gástrico pode afetar a laringe. É mais comum em bebês e também em pacientes acamados. Em casa, é possível prevenir o problema deixando a parte da cabeceira da cama mais alta do que a região dos pés. Mas, vale lembrar que a consulta com um otorrino é indispensável.
  • Laringite crônica: dura semanas e é ligada ao tabagismo e consumo excessivo de álcool. Mas, o problema também pode estar relacionado a condições como o refluxo esofágico, doenças autoimunes, câncer de laringe, sarcoidose e policondrite.

Sintomas

  • Alteração da voz (rouquidão)
  • Dor de garganta
  • Tosse
  • Febre (apesar de ser menos comum)
  • Dor ao falar
  • Dor ao engolir
  • Perda ou falha da voz
  • Dores no fundo da garganta ou sensação de dor dentro da orelha
  • Dificuldade para respirar
  • Sintomas nasais de resfriado comum

Causas de laringite

Segundo a Dra. Maura, a laringite ocorre na maioria das vezes por infecções virais, como a gripe ou resfriado. “Esses vírus podem atingir somente o nariz, garganta (faringite) ou laringe (laringite). Mas, vale lembrar ainda que a condição pode afetar toda a região (nariz, garganta e laringe) Os sintomas podem começar simultaneamente ou progredir em alguns dias.

Quanto tempo demorar para curar laringite?

Depende! Por ser uma inflamação autolimitada, a laringite pode ser resolvida em cerca de sete ou dez dias. “Mas qualquer rouquidão/alteração do padrão de voz prolongada (acima de 30 dias) deve ser investigada, pois indica doença na prega vocal”, explica a especialista.

Em qual idade a laringite é mais comum?

A condição pode aparecer em qualquer idade, em todas as épocas do ano. “Claro que durante o outono/inverno, por ocorrer maior circulação de vírus, a chance de sua ocorrência é maior”. Por isso, todo cuidado é pouco na hora de proteger a família!

A laringite pode acontecer em qualquer idade e costuma ser mais comum em estações como outono e inverno (Foto: Getty Images)

Quando se preocupar com a laringite

Segundo Maura Neves, os pais devem se preocupar com os sintomas de laringite caso a criança apresente disfonia (perda de voz) importante, tosse seca intensa ou febre. Mas, a otorrinolaringolista alerta que passar com um especialista é fundamental.

Diagnóstico

Para diagnosticar a laringite, é realizado a história clínica daquele paciente, ou seja, a checagem dos sintomas. Além disso, o médico irá pedir uma laringoscopia para avaliar as condições das pregas vocais. “Através dele, o especialista visualiza a laringe diretamente e pode checar o grau de comprometimento dessa inflamação inflamação”, comenta Maura.

Como tratar laringite

O tratamento de laringite é realizado através de medicações sintomáticas (anti-inflamatórios, antitussígenos e analgésicos). Por ser viral na maioria dos casos, a doença tem um curso autolimitado, tratando apenas os sintomas. É necessário repouso vocal durante o período de inflamação. “Se houver rouquidão e o paciente continuar falando, há uma grande chance dela se prolongar e ocorrer lesão na prega vocal”, alerta a especialista.

Tratamento caseiro para laringite

Apesar da automedicação não ser recomendada em nenhuma situação, a família pode optar por alguns tratamentos naturais se ocorrer tosse. A otorrinolaringologista recomenda o uso de mel nos casos leves de laringite, como uma alternativa de amenizar esse sintoma, mas é muito importante passar por um especialista para o diagnóstico certo.