Criança

Saiba o que fazer quando seu filho não quer ir à escola

Não precisa se desesperar

Logo-Parents (1)
Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

(Foto: iStock)

(Foto: iStock)

Tentar evitar a escola falsificando uma doença, chorando, se agarrando a você ou protestando contra o fato de ter que tirar o pijama é muito comum na idade escolar primária. Muitas vezes, é apenas um pequeno passo para trás na progressão natural do seu filho em direção à independência, mas às vezes pode ser um sinal de problemas de ansiedade. Seja qual for a causa, existem muitas estratégias que você pode usar para levá-lo de volta à escola.

E, caso você ainda não tenha passado por isso, provavelmente em algum momento pode acontecer de o seu filho de repente implorar para ficar em casa e faltar na escola. Por isso, aqui estão algumas maneiras de descobrir o que realmente está acontecendo.

Reconheça os medos

Para nós, o jardim de infância e as primeiras séries são discretas, mas para as crianças, a escola é um trabalho árduo. Seguir as regras e praticar novas habilidades requer energia e esforço. Portanto, se seu filho acabou de fazer uma pausa relaxante das aulas e aproveitou para comer e passar a manhã toda com você, por exemplo, ele pode decidir que prefere ficar em casa a ir para a escola.

Além disso, a partir dos 5 anos há um aumento natural da ansiedade quando as crianças começam a entender que somos vulneráveis. Não importa o quão estável seja sua vida, as crianças podem desenvolver medos sobre morte, ferimentos ou perda de um dos pais – especialmente se algo assustador aparecer nos noticiários.

Reduza o fator da diversão

Às vezes as crianças querem deixar a escola simplesmente porque a casa é um lugar melhor para estar. Quando seu filho reclamar de dor de cabeça pela manhã, avalie se ele realmente está doente. Se não houver febre, vômitos ou outros sinais indicadores, tente levá-lo para a escola.

Se ele realmente estiver