Família

Dia Mundial da Gentileza: 7 dicas para ensinar seu filho a ser uma criança mais gentil

Eles falaram sobre a relação entre pais e filhos - Getty Images
Getty Images
Parents

Publicado em 13/11/2021, às 05h30 - Atualizado às 05h42 por Helena Leite, filha de Luciana e Paulo


Você tenta, diz, faz, mas nem sempre é possível fazer com que a disciplina e a gentileza andem de mãos dadas na hora de educar seu filho. Para ser eficaz, a gente já adianta que o planejamento é indispensável! Alguns especialistas deram dicas de como você pode fazer isso sem ficar com os cabelos em pé, olha só:

Eles falaram sobre a relação entre pais e filhos (Foto: Getty Images)

Defina expectativas claras

Não se trata tanto de determinar regras básicas, mas de criar vínculos que estabeleçam a bondade como uma parte inegociável na rotina da família. “Fale sobre o que você defende”, diz Michele Borba, Ed.D., autora de Unselfie: Por que as crianças empáticas têm sucesso em nosso mundo.

Reforce esses valores

Procure oportunidades para discutir esses valores – apontando cenários que surgem em filmes, livros e na vida real – para que seus filhos desenvolvam um conceito do que é considerado bom. Se um personagem de desenho machuca outro, fale sobre as implicações e porque isso não é aceitável (as crianças podem não gostar muito da interrupção, mas certamente vão te ouvir). Certifique-se de praticar o que você prega: se você diz que gritar não é legal, tente não fazer isso na prática, assim as crianças irão aprender e se inspirar muito em você!

Combata as infrações

Com uma base sólida, você está preparado para corrigir erros. Quer seu filho maltrate você, um irmão, um colega ou o animal de estimação da família, trate o comportamento de forma rápida e definitiva. “Use uma declaração forte, firme e sem gritos, que explique o que deu errado”, explica o Dr. Borba. “Diga: ‘Isso foi cruel. Você acabou de puxar o cabelo do seu amigo. Como você acha que ela se sente? Como você se sentiria se isso acontecesse com você? ‘”.

Mostre a empatia

Mesmo quando as crianças amadurecem e os atos rudes se tornam mais verbais e menos físicos, explicar que eles machucaram alguém ainda é a melhoropção. “A maioria das crianças não se propõe a causar danos”, diz J. Kiley Hamlin, Ph.D., professor de psicologia da Universidade de British Columbia, que estuda o comportamento infantil. “Se eles são capazes de entender o que estão fazendo com a outra pessoa, o prejuízo se torna maior do que o benefício para eles”.

Ajude-os a fazer as pazes

Fazer as pazes é um importante gesto de gentileza (Foto: Getty Images)

Não basta reconhecer o erro, mas sim saber como corrigi-lo. “As crianças precisam aprender que quando fazem algo errado, precisam lidar com as consequências e fazer algo para recompensar”, diz o Dr. Lickona. “Primeiro, eles devem se desculpar e depois perguntar: ‘O que posso fazer para melhorar?’”. Você pode ajudar dando ideias e sugestões – talvez eles acabem escrevendo um cartão de desculpas ou usem o dinheiro da mesada para substituir uma peça quebrada do brinquedo, mas muitas vezes eles próprios saberão o que fazer. Em alguns casos, pode ser suficiente sugerir uma nova tentativa: “Você pode tentar fazer isso novamente, mas agora de uma forma mais gentil e respeitosa?”.

Entendendo as consequências

Dependendo da gravidade do incidente, uma punição adicional pode ser necessária para causar uma impressão duradoura. Evite o impulso de aproveitar o que quer que seja mais fácil, como tempo na tela ou sobremesa, em favor de uma resposta personalizada. Se o irmão mais velho empurrou o irmão mais novo de uma bicicleta, por exemplo, então ele pode ter as próprias rodas retiradas; proibir videogames simplesmente não faz sentido como castigo para o que ele aprontou. É a clássica abordagem “faça a punição se ajustar ao crime”, e funciona. “A consequência deve ser relevante tanto no tipo quanto na força”, adverte o Dr. Hamlin. “Se for injusto, aleatório ou desnecessariamente punitivo, pode sair pela culatra”.

Mostre sempre que eles são gentis

Não importa o que aconteça, continue reiterando como seus filhos são bondosos, mesmo nos momentos mais sombrios; a mensagem vai fixar em algum momento. “Diga a eles: ‘você é uma pessoa gentil, e isso não foi gentil’”, aconselha Dr. Borba. “No final das contas, as crianças vão agir da maneira que se veem”.


Leia também

Registro feito por Ana Paula Siebert ao lado de Roberto Justus - Reprodução/Instagram

Família

Roberto Justus fala sobre desgaste no relacionamento com Ana Paula Siebert: “Ela odeia”

Sasha tem dois irmãos por parte de pai - reprodução / Instagram

Família

Sasha Meneghel abre o jogo e fala sobre relação com os irmãos: “Tive que dar uma regulada nisso”

Virginia conta planos para chá revelação do terceiro filho - (Foto: reprodução/Instagram)

Gravidez

Virginia dá detalhes do chá revelação do 3º filho: "Diferente dos outros"

Ela só queria que o filho se sentisse parte da família (Foto: Reprodução/Facebook

Família

Família adota criança de 12 anos e recebe surpresa de banco: “Não existia, mas criaram um jeito”

Filho de Giovanna Antonelli e Murilo Benício conta projeto profissional: "Sai do meu bolso" - (Foto: Reprodução/Instagram)

Ele cresceu! 🥰

Filho de Giovanna Antonelli e Murilo Benício se torna modelo e prova que a beleza é de família

Namorada de Duda Nagle comenta sobre relacionamento - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Nova namorada de Duda Nagle fala sobre relação com Zoe

Menina participa em competição com cabelo inspirado em refrigerante - Reprodução/ Twitter

Criança

Mãe viraliza ao fazer na filha um penteado inspirado em um refrigerante; veja o vídeo

Deborah Secco posta nova foto da filha - Reprodução/Instagram

Família

Deborah Secco mostra detalhes do quarto da filha e impressiona com decoração luxuosa

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!