Cientistas provam que falar em voz alta pode deixar coronavírus no ar e fazem alerta

Com um estudo realizado pela Massachusetts Institute of Technology, foi possível mostrar que o vírus permanece de oito a 14 minutos no ambiente e preocupou as autoridades de saúde

Resumo da Notícia

  • O estudo foi realizado pela Massachusetts Institute of Technology
  • O vírus pode ficar de oito a 14 minutos no ar
  • Alguns pacientes contaminados podem expelir mais vírus do que outros
  • Os cientistas fizeram um alerta de prevenção
O vírus pode ficar no ar de oito a 14 minutos (Foto: Getty Images)

A partir de um estudo realizado pela Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, as partículas de saliva de pessoas que falam em voz alta podem ficar no ar entre oito a 14 minutos. Com a pesquisa, os cientistas puderam analisar se é uma forma de contagio do novo coronavírus.

Aos voluntários, os estudiosos pediram que eles repetissem algumas frases e usaram luzes para enxergar as partículas no ar. Em apenas um minuto, foi constatado que falar em voz alta pode expelir até 1.000 perdigotos com o vírus.

Como forma de prevenção, os cientistas recomendam o uso de máscaras (Foto: Shutterstock)

Vale lembrar que a pesquisa foi realizada em um ambiente controlado, sem existir algum tipo de interferência de correntes de ar e alterações de temperatura. Contudo, ainda não é possível determinar como seria esse tipo de contaminação em uma via pública, por exemplo.

Mesmo sendo feito em um ambiente controlado, os cientistas alertaram que a contaminação pela fala é possível, pois algum pacientes podem emitir uma quantidade maior de coronavírus do que os outros. Com isso, como forma de prevenção eles recomendam e reforçam a importância do uso de máscaras.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!