Família

Estudo mostra que as mães amam os filhos tanto quanto os cachorros

As mães foram submetidas a exames de ressonância magnética para analisar a atividade cerebral enquanto assistiam algumas cenas

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

 

(Foto: iStock)

Um estudo realizado por pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts afirmou que é possível amar um cachorro na mesma proporção que se ama uma criança. Os especialistas analisaram 14 mães que são donas de cachorros e têm filhos de idade entre 2 a 10 anos.

Na primeira etapa, os cientistas perguntaram às voluntárias como era o relacionamento das crianças com os animais e depois, fotografaram os filhos com os animaizinhos nas próprias residências. Logo após, as mães foram submetidas a exames de ressonância magnética para analisar a atividade cerebral enquanto assistiam uma série de imagens, entre elas a dos filhos e dos pets.

O resultado mostrou que houve coincidências na forma como regiões do cérebro reagiam às imagens do filho e do pet. As áreas que tinham relação com a emoção, recompensa, afiliação, processamento visual e interação social revelaram atividade em alta taxa quando a participante via as fotos tiradas na casa.

“Apesar de ser um estudo pequeno, os resultados sugerem que uma região importante para a formação e manutenção de vínculos é ativada quando as mães veem fotos de seus filhos ou de seus pets”, afirmou Luke Stoeckel, coautor do estudo e pesquisador do departamento de psiquiatria do Hospital Geral de Massachusetts.

Os pesquisadores disseram que os estudos futuros serão necessárias para replicar essas descobertas em uma quantidade maior de pessoas e verificar se outras pessoas, como mulheres sem filhos, homens com filhos e pais de crianças adotadas.

Leia também: