Menino monta cabana no meio da roça para conseguir acompanhar as aulas online

Murilo Lopanski, de 10 anos, vive em Mallet, no sul do Paraná, e resolveu montar a estrutura para conseguir assistir as transmissões protegido do sol e também no único lugar da propriedade onde a internet funciona

Resumo da Notícia

  • Murilo Lopanski, de 10 anos, está desde o fim de agosto acompanhando as aulas online dentro de uma cabana
  • A estrutura foi montada por ele e pela família
  •  A criança vive em Mallet, no sul do Paraná

Murilo Lopanski, de 10 anos, está desde o fim de agosto acompanhando as aulas online sentado em um banquinho de madeira dentro de uma cabana na roça, onde mora. A criança vive em Mallet, no sul do Paraná, e resolveu montar a estrutura para conseguir assistir as transmissões protegido do sol e também no único lugar da propriedade onde a internet funciona.

-Publicidade-
A cabana fica no único ponto onde a internet funciona (Foto: Arquivo Pessoal)

O estudante vai todo dias às 7h30 para o local fazer as suas atividades. “Posso estudar protegido do sol e até dos cachorros da vizinhança. Não tem rede wi-fi aqui, então essa é a solução”, disse Murilo em entrevista ao G1. Antes da pandemia do novo coronavírus o menino percorria 10 km da casa onde mora com os pais até a Escola Estadual Nicolau Copérnico.

Murilo assiste a aula todo dia às 7h30 (Foto: Arquivo Pessoal)

As aulas na região estão suspensas desde abril, quando o sistema remoto foi implantado. A diretora da escola de Murilo, Eliana Renzzo, elogiou o desempenho e a força de vontade da criança. “Ele é um ótimo aluno, fazia todas as atividades impressas, mas um dia a pedagoga da escola mostrou que ele podia usar o aplicativo, eles baixaram, ele se cadastrou, gostou, e deu certo”, explicou.

-Publicidade-

Nos meses anteriores o pequeno estava estudando através de atividades impressas que eram recolhidas pela família a cada 15 dias na escola. “Ainda sinto falta da professora, da aula, mas no celular é mais fácil acompanhar do que nas lições impressas”, afirmou Murilo.

-Publicidade-