Ministério da Saúde deve comprar 46 milhões de doses da Coronavac ainda esta semana

A informação foi dada à CNN por três governadores que se reuniram com o ministro Eduardo Pazuello nesta manhã

Resumo da Notícia

  • O ministério da Saúde firmará um contrato de compra de 46 milhões de doses da Coronavac ainda esta semana
  • A informação foi dada à CNN por três governadores que se reuniram com o ministro Eduardo Pazuello nesta manhã
  • A vacina em questão é a produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac Biotech

O ministério da Saúde firmará um contrato de compra de 46 milhões de doses da Coronavac ainda esta semana, de acordo com informação dada à CNN por três governadores que se reuniram com o ministro Eduardo Pazuello nesta manhã. A vacina em questão é a produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac Biotech.

-Publicidade-

Entre os governadores presentes na reunião que confirmaram a ação do governo estavam Helder Barbalho (MDB), do Pará, Wellington Dias (PT), do Piauí, e Fátima Bezerra (PT), do Rio Grande do Norte. De acordo com o trio, o contrato já está pronto e o ministro da Saúde confirmou que assinará o documento ainda esta semana.

O acordo prevê exclusividade e deve incluir as doses que o Governo de São Paulo havia negociado com o laboratório chinês. Assim, o instituto não poderá mais negociar as vacinas diretamente com os estados brasileiros, tendo toda a produção voltada para o Plano Nacional de Imunização.

Butantan concluirá fase 3 de estudo da CoronaVac nesta semana

Na última segunda-feira, 14 de dezembro, em entrevista coletiva no início da tade, João Doria, Governador do Estado de São Paulo, disse que irá concluir os estudos da CoronaVac, em fase 3, além de solicitar o registro do imunizante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na quarta-feira, 23 de dezembro.

O registro do imunizante será solicitado na próxima semana (Foto: Getty Images)

“Os cientistas do Butantan e do laboratório Sinovac, de Pequim, decidiram atender a recomendação do Comitê Científico Internacional e concluir os estudos finais da fase 3 da vacina do Butantan nesta semana”, informou durante a coletiva, que aconteceu no Palácio dos Bandeirantes.

Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan explicou ainda sobre a decisão: “Tomamos a decisão do submeter o registro final e não os estudos intermediários. Atingimos a meta do estudo e por isso ele pode ser concluído. Esperamos que haja esse registro o mais rápido possível”, comenta.

Ainda sobre o estudo, Doria falou sobre as análises: “Hoje, a fase 3 da vacina do Butantan já tem 170 voluntários vacinados, entre os que receberam a vacina e o placebo. Registrar a vacina com o estudo conclusivo permitirá maior confiabilidade na análise da eficácia da vacina. Outro benefício será conquistar o registro definitivo da vacina em vários países do mundo”.