Neymar manda mensagem de apoio para menino de 11 anos que sofreu racismo em jogo

Luiz Eduardo Bertoldo Santiago joga no Uberlândia Academy e publicou um vídeo contando que ficou ofendido pela maneira que o técnico do time adversário se referia a ele

Resumo da Notícia

  • O menino de 11 anos que denunciou o caso de racismo que sofreu durante uma partida de futebol recebeu uma mensagem para lá de especial de dois ídolos do esporte: Neymar e Gabriel Jesus
  • Os atletas aparecem abalados pela situação e pedem para que Luiz Eduardo Bertoldo Santiago siga em frente com o esporte

O menino de 11 anos que denunciou o caso de racismo que sofreu durante uma partida de futebol na última terça-feira, 16 de dezembro, recebeu uma mensagem para lá de especial de dois ídolos do esporte: Neymar e Gabriel Jesus. Nos vídeos enviados pelas estrelas, os atletas aparecem abalados pela situação e pedem para que Luiz Eduardo Bertoldo Santiago siga em frente com o esporte.

-Publicidade-
O menino denunciou o caso (Foto: Reprodução / Youtube)

“Pega isso em força, transforma ela em treino, dedicação, amor ao que você faz, amor a sua família, a todos, sem raça e cor nenhuma. Sucesso e boa sorte para você”, deseja Neymar.“Fiquei bastante triste, quero pedir que você não ligue para essas pessoas, não acredite nelas. Continue forte, por mais difícil que seja”, disse Gabriel Jesus.

Entenda o caso

Um menino de 11 anos denunciou o racismo que sofreu durante uma partida de futebol na última terça-feira, 16 de dezembro, em Caldas Novas, Goiás. Luiz Eduardo Bertoldo Santiago joga no Uberlândia Academy e publicou um vídeo contando que ficou ofendido pela maneira que o técnico do time adversário se referia a ele.

-Publicidade-

O depoimento logo viralizou nas redes sociais. Nele, Luiz aparece chorando ao lado dos amigos. “Ele falava assim: fecha o preto, fecha o preto aí, ó. Aí eu guardei para falar no final, para os pais. Falou um tanto de vezes”, diz o menino. O caso aconteceu durante uma partida contra o Set Esportes.

O Uberlândia Academy informou em nota que o atleta saiu abalado do campo e começou a chorar. Os pais da criança logo ficaram preocupados e resolveram registrar um boletim de ocorrência, esperando que o campeonato, Caldas Cup, tomasse alguma atitude. Pelas redes sociais, os responsáveis pelo torneio disseram que “repudiam qualquer atitude racista ou discriminatória ocorrida dentro ou fora do evento”.

Além disso, depois da denúncia da família, o técnico do Set Esportes foi suspenso da equipe e da Liga Desportiva da Região das Águas Thermais.

-Publicidade-