Família

Pai comemora alta do último quadrigêmeo que estava na UTI: “A fé tem que ser maior do que o medo”

Os bebês nasceram no dia 26 de fevereiro em Goiânia

Isabella Zacharias

Isabella Zacharias ,Filha de Aldenisa e Carlos

Lucca, Chloe e Liz estão reunidos em casa (Foto: Reprodução / G1 / Márcio Alves / Arquivo pessoal)

Em Goiânia, Márcio Alves, oficial do Exército e pai dos quadrigêmeos de 2 meses, comemorou a alta do único filho que estava internado.

Os irmãos Lucca Miller, Chloe Valentine e Liz Valentine estão em casa. O quarto gêmeo, Théo Miller, faleceu alguns dias depois do parto.

Em entrevista ao G1, Márcio disse que está se sentindo aliviado: “Nesses 61 dias foram momentos intensos, felizes com a chegada dos quatro, de apreensão quando tiveram de ir para UTI, incertezas por causa da prematuridade, triste depois de 10 dias com a perda do Théo Miller, e de vitórias. Agora, está toda a família reunida”.

A mãe, Elisabete Barbosa Monteiro Alves, deu à luz no dia 26 de fevereiro. No dia 3 de março, ela recebeu alta e se dedicou a acompanhar os filhos, que estavam internados em hospitais diferentes de Goiânia.

Na foto, Elisabete, Márcio e as gêmeas Liz Valentine e Chloe Valentine (Foto: Reprodução / G1 / Márcio Alves / Arquivo pessoal)

Márcio disse ao G1 que costuma dizer que não precisa ter medo, e sim fé. “Só quem é pai de neonatal em UTI sabe a montanha russa de emoções que se vivencia, mas não se pode perder a fé e o foco. A fé tem de ser maior que o medo”, ele confessa ao site.

Chloe e Liz receberam alta no dia 15 de abril. Quando nasceram, Liz pesava 1,3kg e Chloe pesava 1,06kg. Elas ganharam peso durante a internação, ficando com 2,3kg e 2,7kg respectivamente.

Após 12 dias, Lucca foi para casa ficar com as irmãs. A família agora está planejando voltar para a cidade onde moram, Ipameri. “Percebemos que semana sim, semana não vamos ter de retornar para Goiânia, mas, pelo menos, vamos estar em casa, mais bem instalados, tanto em estrutura de casa quanto em ajuda. A jornada triplicou”, Márcio afirmou ao G1.

Leia também:

Mãe desabafa sobre ter filhos gêmeos: “Sei que sou sortuda, mas cuidado com o que deseja”

Gêmeos têm 10% de chance de sobreviver e mãe desabafa: “Eles são um milagre”

Pensa você estar grávida de quadrigêmeos e saber que precisa abortar dois bebês: aconteceu com essa mãe