Pai de menina que morreu engasgada desabafa após críticas: “Não foi descuido”

Diego Alves Pereira defendeu a família na post e disse que estava dando um aviso aos “desinformados” que enviaram comentários dizendo que os pais foram descuidados com a criança

Resumo da Notícia

  • O pai de uma menina de 4 anos que morreu engasgada em Jundiaí, São Paulo, publicou nas redes sociais um desabafo sobre a perda da filha após o caso ter tido grande repercussão
  • O familiar explicou que Rebecca Rayane da Silva Moreira nasceu com uma doença no esôfago chamada atresia e normalmente engasgava cerca de cinco vezes ao dia
  • No momento do acidente, no dia 23 de outubro, Rebeca estava jantando arroz, feijão e nuggets ao lado da mãe e do irmão de 7 anos

O pai de uma menina de 4 anos que morreu engasgada em Jundiaí, São Paulo, publicou nas redes sociais um desabafo sobre a perda da filha após o caso ter tido grande repercussão. Diego Alves Pereira defendeu a família na post e disse que estava dando um aviso aos “desinformados” que enviaram comentários dizendo que os pais foram descuidados com a criança.

-Publicidade-
O pai fez um desabafo nas redes sociais (Foto: Reprodução / Facebook)

O familiar explicou que Rebecca Rayane da Silva Moreira nasceu com uma doença no esôfago chamada atresia e normalmente engasgava cerca de cinco vezes ao dia. Em entrevista ao G1, o pai também informou que a menina precisava passar por uma cirurgia para aumentar a grossura do órgão e evitar o problema, mas ainda não tinha peso suficiente para encarar o procedimento.

Na publicação, Diego escreveu que todos os dias a filha passava por dificuldades para se alimentar. “Não foi descuido. Quem nos conhece sabe o cuidado que tínhamos com ela”, disse. No momento do acidente, no dia 23 de outubro, Rebeca estava jantando arroz, feijão e nuggets ao lado da mãe e do irmão de 7 anos. Ela chegou a ser encaminhada para o hospital, mas não resistiu durante o trajeto.

-Publicidade-
Diego explicou a doença da filha (Foto: Reprodução / G1)

“Eu estava trabalhando e minha esposa estava em casa com meu menino de sete anos. Na hora, minha esposa tentou desengasgar ela, mas não conseguiu e chamou o vizinho. Eles pegaram o carro e foram para a UPA”, relata o pai. A perda da filha abalou a família ainda mais pelas críticas que receberam dos internautas. Hoje, Diego acredita que será difícil voltar com a vida como ela era. “Vai ser difícil agora. Era uma menina muito inteligente e muito querida por todo mundo”, desabafa.

Rebeca tinha 4 anos (Foto: Reprodução / G1)

Seu bebê engasgou? Muita calma nessa hora!

Mortes causadas por engasgamento são muito comuns nessa idade, infelizmente, e frutas como uvas, são umas das maiores causadoras desse fato. Uvas inteiras ou outras frutas que tenham o formato parecido, como tomate cereja, aumentam muito o risco de obstrução de vias aéreas. É uma situação que pode ocorrer com qualquer um, então devemos estar preparadas para esse tipo de coisa. O Dr. Claudio Len, pai de Silvia, Beatriz e Fernanda, irá ajudar com essas questões.

O que fazer em caso de engasgo?

Primeiro lugar: manter a calma. Quanto mais nervosos, pior ficará a situação.

Em bebês que ainda não completaram um ano, devemos virá-lo de bruços, em nossos braços, com a cabeça na altura mais baixa do que o quadril, e damos cinco “tapinhas” fortes na região das costas, justo entre os ossinhos da costela.

Caso o engasgo continue, viramos o bebê de barriga para cima e com os dois dedos maiores da mão, precisamos apertar cinco vezes o diafragma, que é o mais ou menos onde fica o estomago, até que possa ver alguma melhora.

Já em crianças maiores de um ano, precisamos abraçar a criança por trás, usando as mãos para pressionar o diafragma, até que a fruta seja expelida.

Após todas as tentativas, precisamos levar a criança ou o bebê rapidamente ao pronto socorro.

App Pais&Filhos

Tem novidade na área: o novo aplicativo Pais&Filhos Interativo! Agora você pode ler conteúdos exclusivos, feitos com muito carinho pela equipe da redação da Pais&Filhos com toda a credibilidade, comprometimento e bom humor de sempre, e ainda testar seus conhecimentos sobre os principais assuntos do universo da parentalidade.

Já que ninguém cria filho sozinho, a Pais&Filhos se enxerga como parte da sua rede de apoio e para isso, disponibilizamos no aplicativo informações de qualidade sobre todas as fases da vida da criança, seja você pai ou mãe, grávida, ou até mesmo se você ainda for tentante.

Além disso, a plataforma ainda oferece quizz de perguntas e respostas para você testar seus conhecimentos sobre os mais diversos assuntos deste universo. Ao fazer o teste, você acumula pontos, e de quebra pode trocar por prêmios.

O Pais&Filhos interativo está disponível para iOS e Android, basta acessar a PlayStore ou a Apple Store direto do seu celular, baixar e fazer seu cadastro.

-Publicidade-