Pai perde 44kg para acompanhar nascimento da filha durante pandemia

Gavin Jackson havia sido diagnosticado com hipertensão, um dos fatores que favorecem a contaminação do coronavírus e os médicos disseram que ele não poderia participar do parto nessa situação

Resumo da Notícia

  • Um homem perdeu mais de 44kg para poder ver de perto o nascimento da filha
  • Isso porque por questão de segurança, pessoas do grupo de risco do coronavírus, não podem participar desse momento
  • O rapaz falou sobre a emoção de cumprir a meta e estar presente nesse momento

O parto é sempre um momento marcante para os pais. Para não perder nenhum detalhe, Gavin Jackson precisou emagrecer. Isso porque ele foi diagnosticado com hipertensão, grupo de risco para o coronavírus e não seria permitida sua presença nessas condições.

-Publicidade-
A mudança de vida foi motivada pela chegada da filha (Foto: Shutterstock)

“Eu estava com muito medo de ser infectado pela covid-19, apavorado que não veria minha filha crescer. Pareceu o fim do mundo para mim, e realmente me senti que não havia uma saída”, começou explicando o homem em entrevista à BBC.

Pesando mais de 130kg até março deste ano, ele resolveu que precisava mudar os hábitos não apenas por conta da pandemia, mas porque a esposa, Caire, estava grávida. “Me avisaram que com o peso que estava, eu não poderia estar presente no momento em que ela desse à luz”, continuou.

-Publicidade-

Foi naquele momento que ele diz que percebeu que era necessário mudar e rapidamente. A partir dessa decisão, ele partiu para um novo estilo de vida. “Foi uma escolha minha estar naquele peso, então também dependia de mim (e ninguém mais) fazer essa transformação”, justificou.

Após cumprir com a meta, e perder 44kg ao longo de 16 semanas, ele pôde assistir ao nascimento da bebê e descreveu: “Não tenho como explicar em palavras o que significou para mim estar ali e apoiar a Claire”.

O pai se diz emocionado por ter conseguido mudar o estilo de vida (Foto: reprodução/BBC)

Gavin diz não ser um homem de se emocionar, mas que foi algo indescritível. “Ava sempre terá um lugar especial no meu coração pelas circunstâncias que cercaram seu nascimento”, completou. Claire comentou que foi muito bom ter o suporte moral no trabalho de parto. A família, agora, está ansiosa pelo próximo capítulo com a bebê.

-Publicidade-