Uso de máscaras não é mais obrigatório em Balneário Camburiu

A mudança foi anunciada na última segunda-feira, 7 de março. Em alguns locais, porém, o uso das máscaras continua necessário

Resumo da Notícia

  • Uso de máscaras não é mais obrigatório em Balneário Camburiu
  • A mudança foi anunciada na última segunda-feira, 7 de março
  • Em alguns locais, porém, o uso das máscaras continua necessário

Com o avanço da vacinação e a diminuição do número de casos e mortes pela covid-19, algumas cidades e estados começaram a rever as regras de uso de máscaras. Esse é o caso de Balneário Camburiu. A prefeitura da cidade publicou um decreto na última segunda-feira, 7 de março, que tornou opcional o uso de máscaras na cidade. A regra vale tanto para locais abertos quanto para os fechados e cabe às famílias decidirem se vão ou não usar o equipamento de proteção contra a covid-19.

-Publicidade-

Apesar da flexibilização, em alguns lugares a máscara continuará obrigatória, é o caso de hospitais e unidades de pronto atendimento público ou privado, pessoas que se encontrem infectadas ou com suspeita de estarem contaminadas pelo novo Coronavírus, durante o período de transmissão, ou que apresentem sintomas gripais.

Uso de máscaras não é mais obrigatório em Balneário Camburiu
Uso de máscaras não é mais obrigatório em Balneário Camburiu (Foto: Getty Images)

Como fica o restante do estado?

O estado de Santa Catarina também já tinha se pronunciado anteriormente quanto ao uso de máscaras. Em todo o estado, crianças menores de 12 anos não são mais obrigadas a utilizar máscaras, inclusive nas escolas. A medida já passou a valer desde o dia 2 de março. Ainda segundo informações do governo, a mudança não exclui a recomendação da Secretaria de Estado de Saúde (SES) quanto à utilização de máscara em ambientes fechados e também em ambientes abertos onde há aglomerações.

Em todo o estado, salvo Balneário Camburiu, para maiores de 12 anos, a obrigatoriedade continua valendo, excluindo “pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, deficiência sensorial, ou qualquer outra deficiência que impeçam o uso adequado da máscara”. O uso do equipamento de proteção não é mais obrigatório em locais abertos no estado desde o dia 24 de novembro. Apesar disso, com o aumento do número de casos vindo com a variante Ômicron, no dia 21 de janeiro, a Secretaria de Estado de Saúde voltou a recomendar o uso. Em caso de ambientes fechados ou em locais abertos em que o distanciamento não pode ser feito com cautela, a máscara continua sendo obrigatória.

Movimento em outros estados

A flexibilização do uso de máscaras tem sido debatida em diversos estados brasileiros. O Rio Grande do Sul tinha retirado a obrigação do uso das máscaras para crianças menores de 12 anos, uma liminar, porém, voltou a tornar o equipamento de proteção obrigatório para essa faixa etária.

O Rio de Janeiro também já anunciou que não vai mais obrigar as máscaras, tanto em locais abertos quanto fechados. São Paulo deve se pronunciar sobre o assunto na próxima quarta-feira, explicando quais serão as novas regras.

Uso de máscaras está sendo debatido em vários estados
Uso de máscaras está sendo debatido em vários estados (Foto: Getty Images)

Recomendação da OMS

Em um comunicado emitido em agosto de 2021, a OMS anunciou as recomendações da organização sobre o uso de máscaras. No documento, os profissionais relataram que crianças maiores de 12 anos devem seguir os mesmos protocolos dos adultos, já para aquelas entre 6 e 12 anos, as regras são um pouco mais específicas e deve seguir baseado nos seguintes fatores:

  • Se há transmissão generalizada na área onde a criança reside
  • A capacidade da criança de usar uma máscara de forma segura e adequada
  • Acesso a máscaras, bem como lavagem e substituição de máscaras em determinados ambientes (como escolas e creches)
  • Supervisão adequada de um adulto e instruções para a criança sobre como colocar, tirar e usar máscaras com segurança
  • Impacto potencial do uso de máscara na aprendizagem e no desenvolvimento psicossocial, em consulta com professores, pais / responsáveis ​​e / ou profissionais de saúde
  • Configurações e interações específicas que a criança tem com outras pessoas que correm alto risco de desenvolver doenças graves, como idosos e pessoas com outras condições de saúde subjacentes

Já para o grupo de crianças menores de 5 anos, o uso da máscara não é obrigatório. A decisão foi tomada a partir dos quesitos de segurança, além da necessidade do mínimo de assistência adequada quanto à utilização do acessório.

O papel das máscaras na proteção contra a covid-19

Mas, afinal, qual é a importância do uso de máscaras para a proteção contra a covid-19? A Dra. Letícia Kawano-Dourado, mãe de Inácio e Lúcia, médica pneumologista e pesquisadora que assessora a Organização Mundial da Saúde (OMS) na elaboração de diretrizes no tratamento do coronavírus, contou, em entrevista à Pais&Filhos, um pouco sobre a relevância do uso da máscara. ‘Ela não a única medida, mas tem sim papel central, junto com a ventilação do ambiente. As duas medidas mais importantes e que garantem maior segurança das pessoas nesses tempos de isolamento”, ressalta ela.

Na entrevista, ela também contou um pouco mais especificamente sobre o uso de máscara para as crianças e disse qual é a melhor máscara para os mais novos. Para ler na íntegra, basta entrar na nossa matéria clicando aqui.