Volta às aulas presenciais: São Paulo cria comissão médica para orientar retorno escolar

Para monitorar o momento de volta às aulas, a situação será vista de perto por profissionais alinhando saúde e educação

Resumo da Notícia

  • São Paulo criou uma Comissão Médica para a volta às aulas
  • Veja como as medidas irão funcionar no estado
  • Na quarta-feira e também na próxima semana, mais insumos da vacina irão chegar ao Brasil

Nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, o governo do estado de São Paulo realizou uma coletiva de imprensa para falar sobre a volta às aulas na rede particular, estadual e municipal, além de atualizar como será os próximos passos da imunização em São Paulo.

-Publicidade-
Nesta segunda-feira, 1º de fevereiro, 95% das redes particulares de São Paulo já retornaram às aulas presenciais (Foto: Getty Images)

Rossieli Soares, secretário de Educação de São Paulo, informou que o retorno escolar será acompanhado por uma Comissão Médica na educação do estado, que irá alinhar a saúde e a educação. Desta maneira, foi apresentado ainda que as medidas de controle serão:

Atribuições: monitorar e orientar as ações de prevenção, vigilância e controle referente a Covid-19 nas unidades escolares do sistema de ensino do estado de São Paulo

Composição: médicos e especialistas renomados, ligados a áreas de infectologia epidemiologia e pediatria consciente.

“Hoje é um dia importante e muitos pais e mães estão tendo um dia de muita esperança também. Mas é fundamental acompanhar para que esse retorno venha com muita segurança”, comenta o secretário. João Doria, governador do estado de São Paulo, informou que essa será uma maneira de assessorar a educação para “garantir suporte técnico e científico”. Dessa maneira, o trabalho será integrado ao Centro de Contingência contra a Covid-19.

Vacinação em São Paulo

O governador informou que na próxima quarta-feira, 3 de fevereiro, irão chegar da China 5,4 mil litros de insumos para a produção da CoronaVac no Instituto Butantan. Ainda durante a coletiva, foi recebido a notícia que foram liberados mais outros 5,6 mil litros, que podem chegar até o dia 10 de fevereiro, totalizando a produção de 8,6 milhões de doses. Dimas Covas, diretor do Instituto, informou que o Ministério da Saúde irá receber as vacinas no dia 25 de fevereiro.

João Doria confirmou ainda que todos os indígenas e quilombolas do estado de São Paulo já estão imunizados pela primeira dose da CoronoVac.

A imunização em idosos começa na próxima semana em São Paulo (Foto: Freepick)

Imunização dos idosos

No próximo dia 8 de fevereiro, São Paulo iniciará a imunização dos idosos no estado. Em um primeiro momento, serão vacinados aqueles acima de 90 anos e, em seguida, acima de 85 anos. Jean Gorinchteyn, secretário de Saúde, informou que as taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 diminuíram nas duas últimas semanas, mas ainda totalizam 68,5%. “Nós temos que vacinar o mais rápido possível os idosos acima de 60 anos”, pediu João Gabbardo, coordenador executivo do centro de contingência Covid-19

Plano São Paulo

Na próxima quarta-feira, 3 de fevereiro, haverá a reclassificação do Plano São Paulo. No momento, a maioria do estado está na fase laranja e, em horários específicos e finais de semana, toda a região fica na fase vermelha. Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento, informou que com a queda no número de casos, há a possibilidade de suspender as mudanças mais rígidas impostas na semana passada, mas que isso dependerá de como ficará o cenário até o momento do comunicado.

*Em atualização