6 benefícios (surpreendentes) de ser mãe depois dos 35 anos

Uma pesquisa mostrou alguns benefícios surpreendentes de ser uma mãe depois dos 35 anos – tanto para você, quanto para o seu bebê. Veja algumas vantagens de ter filhos mais tarde

Resumo da Notícia

  • Saber que se tem um relógio biológico funcionando pode ser realmente assustador para algumas mulheres
  • Mas a boa notícia é que mais e mais pesquisas estão mostrando algumas vantagens surpreendentes de ser uma mãe depois dos 35 anos - tanto para a mãe, quanto para o bebê

Saber que se tem um relógio biológico funcionando pode ser realmente assustador para algumas mulheres. E é verdade que o número de óvulos que se tem diminui à medida que se envelhece – a gravidez acima dos 35 anos, inclusive, traz alguns riscos de complicações como hipertensão ou diabetes na mãe, ou anomalias cromossômicas como a síndrome de Down para o bebê. Portanto, é sempre uma boa ideia consultar seu médico sobre os planos de aumentar a família se você tiver mais de 35, para ter certeza de que você está fazendo a escolha certa para sua vida e sua saúde.

-Publicidade-

Mas a boa notícia é que mais e mais pesquisas estão mostrando algumas vantagens surpreendentes de ser uma mãe mais velha – tanto para a mãe, quanto para o bebê. Veja aqui os melhores benefícios dessa escolha.

1- Pode aumentar o poder do seu cérebro

Embora também possa ser o benefício de menos estresse e a capacidade de adquirir mais conhecimento por meio da escolaridade, estudos mostram que ter filhos mais tarde na vida pode te tornar mentalmente mais aguçada à medida que você envelhece. Uma pesquisa publicada no Journal of the American Geriatrics Society, testou 830 mulheres de meia idade para determinar se havia ligação entre ter bebê mais tarde e a capacidade do cérebro.

Eles descobriram que as mulheres que tiveram o último filho após os 35 anos tinham cognição e memória verbal mais nítidas. Eles também descobriram que as mulheres que tiveram o primeiro filho após os 24 anos eram melhores em resolução de problemas do que as que foram mães antes dos 24.

2- Seu filho tem menos risco de lesões

Claro, você vai proteger seu filho da melhor maneira possível, não importa a sua idade. No entanto, vários estudos apontam para o fato de que o risco de uma criança sofrer lesão não-intencional que precise de atenção médica diminui conforme o aumento da idade da mãe. Um estudo em particular, publicado no British Medical Journal em 2012, descobriu que aos três anos o risco de uma criança sofrer lesões não-intencionais diminuiu de 36,6% para mães com 20 anos, para 28,6% para mães com 40 anos.

Saber que se tem um relógio biológico funcionando pode ser realmente assustador para algumas mulheres, mas existem benefícios de engravidar após os 30 anos (Foto: Shutterstock)

Outro estudo mais recente feito no Japão, que analisou os riscos de lesões não-intencionais e internações hospitalares aos 18 e 66 meses (entre 1 ano e meio e 5 anos e meio), de acordo com as idades maternas, chegam à mesma conclusão. “Embora as razões exatas para menos lesões não sejam conhecidas, um benefício claro e saudável de ter uma mãe mais velha é a diminuição da probabilidade de sofrer uma lesão não-intencional”, diz Patricia Salber, médica e dona de uma clínica.

3- Você provavelmente está mais preparada emocionalmente

Há um senso de maturidade indiscutível que chega na vida da mulher junto com a idade – pense em quanto você mudou desde a sua adolescência! A pesquisa sugere que a maturidade desempenha um papel importante para a melhor criação dos filhos. Em um estudo de 2017 publicado no European Journal of Development, pesquisadores holandeses analisaram o desenvolvimento psicossocial de dois grupos de crianças com idades de 7, 11 e 15 anos.

Um grupo nasceu de mães com mais de 31 anos, e o outro, de mães com menos de 31. Ao analisar o desenvolvimento psicossocial das crianças, os cientistas ficaram surpresos ao descobrir que mães mais velhas eram menos propensas a repreender ou disciplinar fisicamente seus filhos.

“No geral, filhos de mães mais velhas se comportavam melhor, eram bem socializados e emocionalmente saudáveis na pré-adolescência”, diz Salber. “Em outras palavras, os comportamentos parentais mais relaxados das mães mais velhas parecem ter valido a pena para essas crianças”.

4- É provável que seu filho tenha mais facilidade com tecnologia e tenha uma educação melhor

Quanto mais você espera para ter filhos, maior a probabilidade de seu filho crescer entendendo níveis mais avançados de tecnologia. “Filhos de pais mais velhos se beneficiam do progresso educacional, tecnológico e social que foi feito durante os anos de ‘atraso’ na reprodução”, diz Kameelah Phillips médica obstetra e ginecologista na cidade de Nova York. “Um estudo sueco observou que, quando esses avanços são considerados, os filhos de pais mais velhos tendem a ser mais saudáveis e com maior escolaridade”.

5- Você pode estar mais estável financeiramente

Inúmeras pesquisas apoiam a teoria de que os resultados de saúde costumam estar vinculados a quantidade de dinheiro que os pais têm no banco. Se você teve a vantagem de terminar sua faculdade e dedicar seu tempo ao desenvolvimento da sua carreira profissional, faz sentido que você ganhe melhor do que uma mãe que teve um filho antes de se estabelecer na carreira.

Mas a boa notícia é que mais e mais pesquisas estão mostrando algumas vantagens surpreendentes de ser uma mãe mais velha – tanto para a mãe, quanto para o bebê (Foto: Getty Images)

“Estudos mostram que filhos de mães mais velhas permanecem no sistema educacional por mais tempo, se saem melhor em provas e têm maior probabilidade de ir para a faculdade do que seus colegas nascidos de mães jovens”, diz Salber. “O efeito de melhores resultados relacionado ao status socioeconômico provavelmente afeta a saúde dos filhos ao longo da vida”.

6- Você pode viver ainda mais

“Algumas pessoas pensam que ter bebês tarde na vida significa que você não terá energia para acompanhar os filhos pequenos – ou pior, que você não estará por perto para os eventos importantes da vida deles, como casamento e ter os próprios filhos”, diz Salber. “Mas pesquisas descobriram que isso não poderia estar mais longe da realidade”.

Na verdade, um estudo de 2015 publicado na Menopause descobriu que mulheres que têm filhos depois dos 33 anos têm duas vezes mais chances de viver até 95 anos em comparação com mulheres que tiveram seu último filho antes dos 30. E isso é algo que vale a pena considerar!