Tudo sobre fertilidade: esclarecemos os principais mitos e verdades

Nem sempre o teste de gravidez dá positivo logo de cara. Muitos fatores podem atrasar o sonho de ter um filho, mas existem jeitos de resolver o problema. Spoiler: levar uma vida saudável e fazer acompanhamento médico é o primeiro passo

Resumo da Notícia

  • Segundo a OMS, um a cada cinco casais encontra dificuldades para engravidar
  • Procurar um especialista é o primeiro passo para lidar com a questão
  • Vários tratamentos podem ajudar quem tem problemas de fertilidade
Fertilidade é a capacidade de engravidar naturalmente, por meio de relação sexual (Foto: iStock)

As inseguranças da maternidade às vezes começam antes mesmo da gravidez. Quando um casal decide ter um filho, logo vem a ansiedade para que o teste dê positivo. Acontece que essa notícia pode demorar mais que o planejado. Se esse for seu caso, enquanto o bebê não vem, fique tranquila: tudo vai dar certo!

-Publicidade-

A dificuldade para engravidar é mais comum do que parece e pode acontecer com casais de todas as idades. E quem diz isso é a ciência. Números divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que um a cada cinco casais vai encontrar problemas de fertilidade. Apesar dos obstáculos, não há motivo para desespero. Com informação e acompanhamento médico, é possível entender a origem do problema e buscar alternativas.

A seguir, desvendamos os mitos e respondemos algumas das dúvidas mais comuns sobre o assunto.

-Publicidade-

O que é fertilidade?

Fertilidade é a capacidade de engravidar naturalmente, por meio de relação sexual. Para que um casal tenha um bebê, é preciso que os dois sejam considerados férteis. Em outras palavras, isso significa que tanto o homem quanto a mulher precisam estar saudáveis o suficiente e ter as condições biológicas necessárias para ter um filho.

É normal demorar para engravidar?

A maioria dos casais jovens e saudáveis consegue engravidar em até 12 meses. Se a família não tem problemas relacionados à infertilidade, o esperado é que demore até um ano para que a gravidez chegue. Antes disso, não precisa ter pressa. E, se ultrapassar esse prazo, também não há motivo para desespero: a recomendação é procurar um ginecologista ou urologista para entender o que está acontecendo e tentar resolver o problema. Para mulheres a partir de 35 anos, o ideal é buscar um especialista depois de 6 meses de tentativas frustradas. Os casais com mais de 40 anos devem conversar com um médico assim que decidirem ter um filho.

Como saber se sou fértil?

Vários exames ajudam a identificar se você pode ou não ter problemas para engravidar. Conversando com o seu médico, ele avaliará o seu histórico familiar e indicará o que fazer. Os problemas de fertilidade mais comuns podem ser identificados com testes laboratoriais, espermogramas e exames de imagem, como radiografias e ultrassons.

Quanto mais saudável você estiver, maiores são suas chances de ter um bebê (Foto: Getty Images)

HÁBITOS

Que hábitos prejudicam a fertilidade?

Estar com a saúde em ordem é um dos pré-requisitos para quem está pensando em engravidar. Quem não leva uma vida saudável pode encontrar obstáculos nesse processo. O consumo de bebidas alcoólicas e cafeína em excesso, o tabagismo e o sedentarismo estão diretamente relacionados à infertilidade.

Obesidade e excesso de peso atrapalham as chances de engravidar?

Quanto mais saudável você estiver, maiores são suas chances de ter um bebê. Se o excesso de peso está trazendo problemas à saúde, pode ser que o sonho da gravidez fique um pouco mais distante. Alguns estudos mostram que mulheres obesas têm mais problemas ovulatórios e, consequentemente, sofrem mais com a infertilidade. Mas isso não significa que elas não possam engravidar. Nesse caso, é importante procurar ajuda de um especialista para que ele oriente sobre os tratamentos mais adequados para cada caso.

Existe relação entre estresse e fertilidade?

O estado emocional pode, sim, influenciar a fertilidade. Em situações de estresse, é normal que o ciclo menstrual sofra alterações e, consequentemente, altere a dinâmica da ovulação. Em fases de muita tensão, a capacidade reprodutiva dos homens também pode ser prejudicada. Isso acontece porque as nossas emoções estão diretamente ligadas à produção e liberação de hormônios. Se o nosso psicológico não vai bem, todo o organismo sente as consequências. Daí vem a importância de manter corpo e mente saudáveis sempre.

Há alimentos que ajudam na fertilidade?

Não existe alimento milagroso para quem quer engravidar. Até agora, não há estudos científicos suficientes que comprovem que determinados alimentos, sozinhos, possam fazer a diferença. O que realmente ajuda é criar hábitos mais saudáveis e fazer uma reeducação alimentar. Por isso, é importante reavaliar tudo o que você coloca no prato e tentar evitar industrializados e comidas muito gordurosas, por exemplo. E isso vale tanto para os homens quanto para as mulheres. Com uma dieta mais equilibrada, o organismo funciona melhor e as chances de engravidar tendem a aumentar.

O uso de anticoncepcional pode levar à infertilidade?

Não existem estudos científicos que comprovem essa relação. Alguns casais só percebem que podem ter algum problema de fertilidade depois que param com os métodos anticoncepcionais. Mas isso não significa que foram os anticoncepcionais que levaram a alguma dificuldade para engravidar. Na maioria dos casos, os sinais de alerta, como idade avançada e disfunções hormonais, já estavam ali “escondidos” e só vieram à tona. Mesmo assim, é preciso ter paciência. Não é porque você parou de se proteger que automaticamente pode engravidar. Dependendo do método anticoncepcional utilizado, leva de um a três meses até que o corpo se acostume e os níveis hormonais voltem a ser como antes. Demora um pouquinho até que tudo volte ao “normal” e o organismo esteja preparado para receber um bebê de novo.

A maioria das mulheres vive o auge da sua fertilidade entre os 20 e 35 anos de idade (Foto: Getty Images)

TRATAMENTOS

Em que momento devo buscar um especialista em fertilidade?

Se você tem dúvidas ou está tendo dificuldades para engravidar, num primeiro momento pode agendar uma conversa com um ginecologista, urologista ou clínico geral. Ele vai pedir todos os exames necessários e fazer uma avaliação. Se as coisas não puderem ser resolvidas de uma forma mais simples, o próprio médico vai te encaminhar para o especialista em reprodução assistida.

Quais são os tipos de tratamentos para fertilidade disponíveis?

Antes de pensar em começar um tratamento mais complexo, o primeiro passo é repensar a rotina e criar hábitos mais saudáveis. Se não for suficiente, existem outros caminhos que podem ajudar, como tratamentos hormonais e de indução de ovulação. Só um médico, depois de fazer uma investigação, pode dizer qual é o melhor caminho para você. Em último caso, ainda dá para recorrer a técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro e a inseminação artificial.

IDADE

Existe uma “idade certa” para engravidar?

A maioria das mulheres vive o auge da sua fertilidade entre os 20 e 35 anos de idade. Essa é a fase em que o corpo está mais bem preparado para receber um bebê. O que acontece é que nem sempre o “relógio biológico” acompanha os nossos objetivos de vida. Hoje em dia os casais tendem a adiar cada vez mais a gravidez, seja por motivos de carreira ou por dificuldade de encontrar um parceiro. Por isso, no fim das contas, cabe a cada um equilibrar essas questões e descobrir qual é o seu “momento certo”, sempre considerando todas as limitações que a idade impõe.

Até quando posso engravidar naturalmente?

As mulheres nascem com uma quantidade limitada de óvulos. Eles vão sendo “liberados” ao longo dos ciclos menstruais e, conforme o tempo passa, o estoque vai acabando. Quando não há mais óvulos para liberar, a mulher para de menstruar e entra na menopausa. Normalmente, isso acontece perto dos 40 ou 50 anos de idade. Depois, já não dá mais para engravidar naturalmente.

Só a idade da mulher importa?

A idade do casal é um dos fatores que mais pode atrapalhar as tentativas de engravidar. Para que a gravidez dê certo, é preciso que a saúde dos dois esteja em ordem. Assim como as mulheres, os homens também vão perdendo a capacidade reprodutiva. Com o tempo, a quantidade e a qualidade do esperma diminuem. Por isso, não dá para perder tempo. Se o casal já passou dos 35 e está planejando uma gravidez, a recomendação é procurar um especialista o quanto antes.

ENDOMETRIOSE

Mulheres com endometriose podem engravidar?

Sim, mas é preciso ter alguns cuidados especiais. A endometriose causa um processo inflamatório na pelve, que pode levar a uma série de dificuldades para quem quer ter um bebê. Mulheres diagnosticadas com a doença podem ter alterações no funcionamento do ovário e obstrução das trompas, por exemplo. E tudo isso afeta diretamente a fertilidade. Para evitar qualquer problema, é fundamental que, assim que surja o desejo de ser mãe, você procure um especialista para fazer uma avaliação e entender  o que pode ser feito no seu caso.

Fonte: Maria do Carmo Borges de Souza | Ex-presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), atual membro do Conselho Consultivo da organização. Presidente da REDLARA – Rede Latino Americana de Reprodução Assistida

-Publicidade-