Gravidez

Pai induz trabalho de parto da filha e entrega bebê a desconhecida: “Choro todos os dias”

A menina estava de 7 meses e o caso está sendo investigado

Letícia Vaneli

Letícia Vaneli ,filha de Alcides e Eugênia

(Foto: reprodução / Getty Images)

Uma garota de 17 anos foi levada pelo pai até uma clínica clandestina em São Vicente, no litoral de São Paulo, onde teve o seu parto induzido, dando à  luz um bebê prematuro. Acontece que além do pai obrigar a filha a ter a filha 2 meses antes do previsto, ele deu a recém-nascida para uma outra mulher.

Em entrevista ao G1, a menina contou que não sabia que o plano do pai seria dar o bebê para outra pessoa. “Ele me convenceu a fazer o parto naquela mesma hora. Fiquei sabendo no dia, mas ainda não sabia que ele queria dar a minha filha.” Além disso, ela revelou que a equipe médica deu alguns comprimidos e soro. “Começaram a fazer massagem na minha barriga, forçando o parto. Depois de três horas a minha filha nasceu”, contou.

O avó teria comprado o enxoval da neta e entregou para a mulher misteriosa (Foto: Reprodução/G1)

Ela compartilhou que, durante toda a gestação, seu pai a obrigava esconder a barriga com cintas e roupas mais largas, para não chamar atenção de amigos ou vizinhos. “Ele dizia que, se houvesse complicações e meu filho morresse, eu não teria que explicar para muitas pessoas o que realmente havia acontecido”, explicou.

De acordo com o pai, o combinado era que mãe e filha ficariam separadas por alguns meses apenas. “Meu pai dizia que seria o melhor pra nós duas, porque sou jovem demais. Ele me prometeu que a mulher devolveria a minha filha depois de quatro meses.” A menina amamentou o filho até o momento que a mulher foi se encontrar com a família e levar a criança.

Apesar do pai ter convencido a menina a doar a sua filha, ela garante que se arrepende muito do que aconteceu e chora todas as noites. “Choro todos os dias. A última vez que a vi foi na segunda-feira, 14 de outubro, por uma videoconferência que o meu pai fez com a mulher que pegou a minha filha”, relembrou a mãe.

O mais impressionante desta historia é que o pai da menina escondeu o parto do pai da criança, que estava viajando a trabalho como motorista. Na última quarta-feira, 16 de outubro, 1 mês após o nascimento da neta, o homem enviou uma foto falsa do trabalho de parto da filha, dando a entender que a criança tinha nascido naquela data.

O avó da criança teria mentido para o genro sobre o nascimento da filha (Foto: Reprodução/G1)

O pai da criança resolveu visitar a companheira e filha no hospital, mas a menina se recusou se encontrar com ele. “Ela começou a discutir comigo sem motivos, disse que eu nunca mais veria nem ela, nem a minha filha. Não entendi e desconfiei. Foi quando perguntei à minha cunhada se eles estavam mesmo no hospital. Para a minha surpresa, ela estava em casa”.

Sem entender o que estava acontecendo, o motorista resolveu colocar o sogro contra a parede e entender o que estava acontecendo exatamente. “Ele admitiu tudo. Me contou como aconteceu e disse que não se arrepende de ter dado a criança. Ele não quer dizer onde está a minha filha e afirma que a única coisa que sabe é que ela foi levada para Registro, na região do Vale do Ribeira, no interior de São Paulo. Quero a minha filha de volta. Não sei se ela está bem”, reclama.

O pai da criança insistiu para que o sogro contasse a verdade (Foto: Reprodução/G1)

O companheiro da menina afirma não ter certeza sobre a motivação de seu sogro. “Pensei que ele era nosso amigo, dizia estar feliz por ser avô. Não sei qual é a razão de ter feito isso, mas quero minha filha de volta”. De acordo com informações da polícia, o caso foi registrado na Delegacia da Mulher de São Vicente, por onde é investigado e está em investigação. Até o momento o avô da gestante não foi localizado.

Leia também:

Avó é acusada de tentar vender o neto de 4 dias por 2 mil reais

Mãe vende ‘bebê’ pela internet e a história não é bem o que parece

Mãe vende filhos gêmeos para pagar conta do cartão de crédito