Notícias

Gêmeas de 3 anos morrem de insolação após mãe adotiva esquecê-las dentro do carro

A mulher foi presa

Ingrid Campiteli

Ingrid Campiteli ,filha de Sandra e Paulo

(Foto: Reprodução / GoFoundMe)

Raelynn e Payton, de 3 anos, morreram de insolação no dia 29 de setembro. O laudo pericial mostrou que a temperatura passava dos 50 graus dentro do carro. Os pais adotivos, de Hinesville, de Geórgia, alegaram que as meninas tinham sumido. De manhã, quando viram que as duas não estavam nas camas, eles procuraram por elas no quintal e na vizinhança e, quando voltaram, encontraram as duas mortas no carro.

As gêmeas foram vistas pela última vez na última sexta-feira, 11 de outubro, pela mãe biológica, Skye Keyes. Ela visitou as filhas com uma assistente social, já que as meninas foram retirada dos cuidados do pais há um ano. A mãe disse que a família passou por muita coisa depois que perdeu a filha mais velha. “É um pesadelo. Parece um pesadelo gigante. Sinto que fomos os últimos a saber que nossas filhas morreram”, disse ela ao WTOC.

“Elas são pequenas molecas. Elas eram perfeita. Essa coisa toda é devastadora. Já perdemos uma filha em 2014 e seis meses depois que ela faleceu, descobrimos que estávamos tendo nossas filhas. Tivemos uma bênção em dobro e agora elas se foram, devido à negligência de outra pessoa. Temos dois filhos para nos mantermos fortes, mas sentimos que nosso mundo foi destruído”, finalizou Skye.

Nesta semana, os jornais norte-americanos informaram que a mãe adotiva foi presa. Segundo a revista People, um comunicado de imprensa da polícia de Hinesville disse que Claudette Foster se entregou na segunda-feira (14) e enfrenta duas acusações de assassinato em segundo grau e crueldade em segundo grau, já que as meninas estavam sob os cuidados dela no momento da morte.

Leia também:

Mãe desabafa após esquecer bebê de cinco meses no carro durante uma hora

Boneca presa dentro do carro é confundida com recém-nascido e causa a maior confusão

Mãe esquece filho de um ano dentro de carro após sair para trabalhar