Menino morre fazendo brincadeira comum entre as crianças e caso serve de alerta

Ele tinha 12 anos e estava junto com os amigos nadando em um rio. O Corpo de Bombeiros foi chamado, mas mesmo com todos os esforços, não resistiu. Saiba como proteger o seu filho

Resumo da Notícia

  • Um menino de 12 anos morreu depois de se afogar em um rio
  • Ele estava brincando com os amigos
  • O Corpo de Bombeiros foi ativado, mas mesmo depois dos procedimentos, a criança não resistiu
  • Saiba como proteger o seu filho desse risco
A supervisão dos pais é fundamental (Foto: Getty Images)

Uma tragédia aconteceu nesta semana. Uma criança de 12 anos de idade faleceu após se afogar no rio. O caso aconteceu na cidade de Romelândia, em Santa Catarina no último sábado (07).

-Publicidade-

Segundo o Corpo de Bombeiros contou ao 1NEWS, ele estava tomando um banho junto de amigos quando se afogou. Ao chegarem no local, por volta das 12h, ele já tinha sido tirado da água e estava caído na margem do rio.

Lá mesmo, os profissionais tentaram fazer uma reanimação cardiorrespiratória e o menino seguiu para o hospital mais próximo. Mesmo depois dos esforços, ele não resistiu e acabou falecendo devido ao afogamento.

-Publicidade-

A família não revelou quando acontecerá o velório da criança. A tragédia serve de alerta para os pais. É fundamental ficar de olho nos mais novos quando estão perto ou dentro da água, seja em uma piscina, mar ou rio.

Veja como prevenir as crianças dos riscos de afogamento

Segundo a ONG Criança Segura, o afogamento é a principal causa de morte e a terceira de hospitalização de crianças de 1 a 14 anos. Mas, apesar do número alto, esse acidente pode ser evitado em 90% dos casos. As principais indicações são sempre ter a supervisão de um adulto, cercar piscinas com grade ou muro com altura superior a 1,5m, evitar deixar brinquedos próximos da água e verificar se há salva-vidas no clube ou praia.

Além disso, de acordo com a Vania Schoemberner, gerente-executiva da Criança Segura, o colete salva-vidas é o dispositivo mais seguro para evitar afogamentos. Boias e outros equipamentos podem trazer falsa sensação de segurança, pois há o risco de estourar ou virar e acabar deixando a criança em situação de risco. Em caso de acidente, o ideal é levar para o hospital o mais rápido possível.

 

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-