Família

Já pensou? Estudante cria kit para que pais também possam produzir leite e amamentar os filhos

O produto poderá estar disponível em apenas cinco anos

Isabelle Marsola

Isabelle Marsola ,Filha de Soraya e Júnior

Kit de “amamentação” para os pais (Foto: reprodução Parents)

Mesmo que as tarefas para cuidar do bebê estejam mais igualitárias entre os pais, a mãe ainda dedica mais tempo.

Uma pesquisa publicada no Journal of Marriage and Family descobriu que ao considerar o tempo gasto em tarefas domésticas, trabalho remunerado e assistência infantil, o nascimento de um bebê aumentava a carga de trabalho total das mães em 21 horas por semana, enquanto a dos pais aumentou apenas 12,5 horas por semana. Um dos vários fatores que contribuem para esse desequilíbrio é a amamentação.

Então um estudante de design de produto do Reino Unido tem como objetivo ajudar futuros pais a nivelar essa carga horaria. Marie-Clarie Springham é o cérebro por trás de um “kit de aleitamento materno”, que poderá estar disponível em apenas cinco anosO kit ofereceria aos pais um suprimento do hormônio progesterona-uma forma artificial do hormônio sexual feminino- que deverá ser tomado uma vez por dia assim que descobrissem a gravidezIsso estimularia a produção de glândulas produtoras de leite. E nas 6 semanas antes da chegada do bebê, o pai começaria a tomar outro hormônio chamado domperidona, que estimula a prolactina, o hormônio que desencadeia a produção de leite.

Kit de “amamentação” para os pais (Foto: reprodução Parents)

O Kit também acompanha peças técnicas para facilitar o pai a amamentar: uma bomba e colete de compressão, que serve como “o equivalente masculino do sutiã da maternidade”. 

“Este projeto começou quando aprendi sobre o código de silêncio que envolve a questão da saúde mental e dos novos pais”, diz Springham ao site Parents.

“Depois de saber que o gatilho comum da depressão pós-parto para as mães é a pressão para amamentar , desenvolvi este kit para ajudar casais a se apoiarem mutuamente, assim como seu novo bebê ”.

Springham vê o kit como “uma ferramenta de empatia que permite que os pais tenham um papel mais ativo nos primeiros seis meses de vida do bebê e permite que as mães abandonem algumas das pressões e deveres”.

Enquanto o produto ainda não está disponível, o conceito já está ganhando elogios, só esta semana o design do kit de alimentação do peito ganhou um prêmio de 24 anos no Meaning-Centered Design Awards,em Londres. 

Leia também:

Amamentação cruzada, não!!! Entenda o porquê

Silicone x Amamentação: saiba o que é mito ou verdade e tire suas dúvidas 

Saiba quando a prótese de silicone atrapalha a amamentação