Família

Noivo cadeirante consegue ficar em pé com a ajuda do pai para dançar com a noiva e vídeo emociona demais

O casamento aconteceu em Cuiabá

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Noivo emociona ao dançar em pé com sua esposa (Foto: Arquivo Pessoal)

Um casamento em Cuiabá emocionou e surpreendeu os convidados na noite de sábado (5). O noivo, Hugo, é cadeirante e com a ajuda do pai e do padrinho, conseguiu dançar em pé com a noiva, Cinthia.

O casal se conheceu em 2017 em um aplicativo de relacionamento e depois de 20 dias de conversa, Cinthia descobriu por conta de uma foto no Facebook que Hugo era paraplégico.

“Perguntei para ele se ele era cadeirante mesmo e ele confirmou que sim e que entenderia se eu não quisesse mais conversar com ele. A partir daí, fiquei imaginando o quanto ele já tinha sido magoado por outras pessoas e disse que gostaria de conhecê-lo”, relembrou a noiva Cinthia.

Em junho de 2014, Hugo sofreu um acidente de moto quando voltava do Lago do Manso. O veículo escorregou sobre algumas pedras e ele caiu em uma ribanceira, a lesão foi tão grave que o deixou paraplégico.

Noivo emociona ao dançar em pé com sua esposa (Foto: Arquivo Pessoal)

Depois de alguns encontros, decidiram viajar juntos para João Pessoa (PB) para realizar o desejo de Hugo de sentir a água do mar depois de tanto tempo. Ela quem conseguiu a cadeira adaptada para que ele conseguisse aproveitar. “Quando o vi naquele mar, a sensação que tive foi inexplicável. Resolvi que queria alguém como ele na minha vida, alguém que me fizesse bem sempre, como ele me fez naquele dia”

Em abril de 2018, o pedido de casamento foi feito e desde então os planejamentos começaram. Infelizmente, é muito difícil enfrentar o preconceito a falta de acessibilidade de locais públicos. O casal não conseguiu ter lua de mel, pois não havia hotéis que acomodasse Hugo adequadamente.

“O mundo não enxerga os cadeirantes como massa consumidora. Não encontramos quartos com acessibilidade com a mesma qualidade dos outros. Quase sempre é um ‘puxadinho’ ou algo bem mais inferior”, explicou.

E não para por aí, encontrar móveis para a casa e terno para o Hugo também foi complicado.

Noivo emociona ao dançar em pé com sua esposa (Foto: Arquivo Pessoal)

“Tem muita coisa que é difícil para nós. Até mesmo nos restaurantes, na maioria das vezes, o Hugo fica desconfortável na mesa, pois a cadeira não encaixa direito. Hoje o mundo não nos enxerga”, pontuou.