Saúde

Saiba quais são os cuidados necessários com o ouvido do bebê

O nosso pediatra e consultor Dr. Claudio esclareceu várias dúvidas sobre o assunto

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

doctor-examining-baby-boy-with-otoscope-picture-id503371267

(Foto: iStock)

Queixas relacionadas aos ouvidos são comuns. Nosso pediatra e consultor, Dr Claudio Len, pai de Fernando, Beatriz e Silvia, recebeu mais de 50 perguntas sobre o assunto pelas redes sociais da Pais&Filhos. As dúvidas mais frequentes são excesso de cera e dor, geralmente relacionados a uma otite, aquela famosa infecção no canal auditivo.

Para o diagnóstico de qualquer doença nessa região deve ser realizada uma otoscopia – esse nome feio é apenas um exame de imagem feito no consultório mesmo. Sobre a cera em grande quantidade (também chamada cerume), vale avisar: é normal e não precisa tratar. A otite, ao contrário, está relacionada a vírus ou bactéria e precisa ser tratada com antibióticos.

O médico indicado para cuidar dos problemas do ouvido das crianças é o pediatra. O otorrinolaringologista é o especialista em problemas mais complexos e deve ser acionado apenas em casos mais específicos. Confira algumas dúvidas e esclarecimentos:

Não limpo o ouvido da minha filha de 1 ano e 11 meses com cotonete como fazia quando ela era mais nova. Estou errada? (Karin Sardenberg, mãe de Alexia)

Você está certa. Não há necessidade de uma higiene especial para o ouvido. No caso de cera em grande quantidade, você deve apenas retirar a que estiver para fora do canal auditivo. O cotonete não foi feito para limpar os ouvidos por dentro.

Meu filho de 4 anos já teve otite média várias vezes e tomou muito antibiótico. Já fez exames de audiometria e acusou uma alteração. Tenho medo que isso afete a audição dele. Como faço para cuidar melhor? (Vanessa Lisboa, mãe do Felipe)

Os antibióticos utilizados atualmente para o tratamento das otites não são pesados, como muitos pais pensam. Décadas atrás, quando não se dispunha dos remédios, as otites causavam perda definitiva de audição. Ou seja, o uso adequado não deixa sequelas. Essa alteração nos exames pode estar relacionada às infecções, mas depende da interpretação do médico. Em algumas situações o tubo de ventilação colocado dentro do ouvido ajuda muito, porque corta o ciclo de infecções. No caso do seu filho, vale a pena ouvir uma segunda opinião.

Como devo fazer a higiene dos ouvidos da minha filha de 1 ano? (Manuel Alfredo, pai da Sabine)

É importante que fique bem claro: não é necessário remover a cera que protege o canal auditivo. Ou seja, não precisa limpar ou lavar lá dentro do ouvido e não precisa de cotonete. Lave apenas por fora. Na hora do banho, passe água, sabonete e enxágue a área externa. Depois, seque com uma toalha macia. A água do banho não causa dor de ouvido. Portanto, não precisa proteger as orelhas da criança.

Sinto um pouco de odor em um dos ouvidos do meu filho de 1 ano e 3 meses. Tenho medo que seja alguma inflamação, mas ele não reclama de nenhum incômodo e produz pouca cera. É comum? O odor pode ter alguma causa específica? (Camila Marques, mãe do João Lucas)

Alguns bebês têm mesmo odor diferente num dos ouvidos, o que não está relacionado a uma infecção. É relativamente comum e costuma ser passageiro. Na dúvida, consulte o seu pediatra. Ele vai fazer aquele exame de otoscopia que falei e ver se está tudo bem ou se há alguma infecção dentro do canal auditivo.

Por: dr. Claudio Len, pediatra e pai de Fernando, Beatriz e Silvia

Leia também

Gravidez: suco de uva traz benefícios para sua saúde e do seu bebê

Cuidado com a pele do bebê: os produtos naturais e orgânicos são os mais indicados

É normal o bebê ficar vesgo às vezes? Descubra quando se trata de estrabismo

Você gostou desse conteúdo?

Sim Não