Como reagir às birras dos filhos? Veja 14 truques que podem funcionar para você

A famosa “pirraça” acontece, principalmente, entre crianças de 2 a 4 anos e faz muitos pais perderem a paciência

Resumo da Notícia

  • A famosa birra acontece, principalmente, entre crianças de 2 a 4 anos
  • O momento faz muitos pais perderem a paciência
  • A revista Parents reuniu 14 truques que podem te ajudar caso seu filho comece a entrar em um colapso nervoso
  • Não deixe a criança te manipular
   

Que pai ou mãe nunca passou por algum momento constrangedor em que o filho começa a dar um “show” no meio de todo mundo? A famosa birra acontece, principalmente, entre crianças de 2 a 4 anos e faz muitos pais perderem a paciência.

-Publicidade-

Dá vontade de sair correndo e até de chorar, mas a revista Parents reuniu 14 truques que podem te ajudar caso seu filho comece a entrar em um colapso nervoso e tente te manipular!

(Foto: Getty Images)

As discas são: 

-Publicidade-

1. Tente dar um tempo limite “Quando minha filha de 1 ano e 4 meses, começa a fazer birra, eu a coloco em uma cadeira e a seguro com a mão no abdômen. Quando uma criança pequena sofre um colapso, muitas vezes não sabe como se recompor. Então, eu apenas a seguro lá e digo a ela para respirar profundamente. Ficamos lá até que ela se acalme e eu posso falar com ela sobre o que acontece”, contou a mãe Michelle Larowe.

2. Abraçar forte também pode funcionar! “Parece loucura, mas às vezes, quando lido com birras da minha filha de 4 anos, dou grandes abraços nela. Funciona quase todas as vezes – se consigo controlar meu próprio temperamento e raiva para lembrar de lhe dar um grande aperto. Acho que isso a faz se sentir segura e lembra o quanto eu a amo. Normalmente, depois de um grande abraço, podemos conversar de maneira mais racional e abordar o que deu início à birra”, disse a Chris Harbison.

3. Ignorar as vezes dá certo. “Com minha filha de dois anos, eu basicamente a ignoro quando ela cai no chão em uma birra. Ela para quando não recebe atenção ou o que quer. Quando ela bate os pés e grita quando está frustrada, Peço que ela se acalme e tente usar suas palavras. Até agora, isso está funcionando”, afirmou Alison Shields

4. Lhe dê uma alternativa! “Meu filho, de quase 2 anos, fica frustrado quando ele não tem permissão para fazer tudo o que seu irmão de 5 anos faz. Quando ele está realmente chateado, ele começa a bater a cabeça no chão. No começo, fiquei realmente preocupado com isso. Comecei a dar-lhe um travesseiro, o que muitas vezes só o deixou mais chateado. A única coisa que parecia funcionar foi dizer: ‘Eu sei que você está frustrado. Você já bateu na cabeça? Quando estiver mais calmo podemos ler um livro’, geralmente, a idéia de fazer outra coisa o faz parar”, relatou Heather Martin.

5. O importante é NÃO ceder! “Se meu filho de 4 anos faz birra porque quer um biscoito, então ele NÃO vai ter um biscoito. E se ele continuar com esse tipo de comportamento, começará a perder outras coisas também. É importante que ele perceba que as birra não o levarão a lugar nenhum”, revelou Tanya Mitchell.

6. Um ultimato pode funcionar. “Quando meu filho de 3 anos começa a se descontrolar eu o lembro de algo divertido que planejamos – como uma viagem ou uma brincadeira- e então eu o deixo saber que, se ele não pode se comportar, então nós teremos que cancelar o passeio. Isso geralmente faz com que ele se acalme muito rapidamente”, revelou Tina Bryson.

7. Mantê-lo ocupado pode deixar as coisas mais calmas! “Não quero me preocupar com meu filho de 5 anos, bagunçando em lojas, crio tarefas para ele: traga-me isso, procure isso, espere um segundo. identifique a cor de um signo, observe as lagostas em seu aquário e assim por diante. Sua mente pequena está tão ocupada tentando ajudar e recuperar o atraso que não tem tempo para pensar em dar uma sair gritando”, contou Barack Levin.

(Foto: Jenny Risher / Parents)

8. Encontre diversão! “Colocar meu filho de 6 anos em um canto e exigir que ele faça o que eu quere simplesmente não funciona – e geralmente resulta em uma birra. Mas eu descobri que ele pode ser facilmente redirecionado. Então, quando ele começa com o show e se lamentar eu transformo essa atividade em um jogo. Se eu puder encontrar uma maneira de torná-la divertida, ele estará a bordo”, contou Kelly Lopez.

9. Saia do local onde a birra começou! “Quando meu filho de 3 anos está fazendo birra, eu o pego e o trago para outro quarto, mesmo que seja para colocá-lo no berço por algum tempo. Mas tirá-lo de onde começou o colapso geralmente ajuda a pará-lo. Eu pego ele no colo também porque isso oferece algum tipo de conforto para ajudá-lo a se acalmar”, disse Carrie Henick.

10. Incentive gestos. “Minha filha tem quase 2 anos e faz birras que podem durar até … caramba! – 20 minutos. Ensinamos algumas palavras em linguagem de sinais, mas se ela quiser algo eu digo: ‘Mostre-me o que você quer’, e então vejo se ela apontará para algo. Nem sempre é óbvio, mas com um pouco de tempo e prática, você começa a se comunicar melhor. ela aponta para o irmão mais velho, por exemplo, isso geralmente significa que, e eu posso pedir para ele fazer algo. Eu não posso dizer quantas crises horríveis e prolongadas evitamos com essa atitude”, relatou Melanie Pelosi.

11. Usar distrações pode funcionar! “Minha bolsa está cheia de todo tipo de distração, como brinquedos (aqueles que meus filhos não vêem há algum tempo), livros e lanches gostosos. Descobri que a distração pode ajudar a evitar um grande colapso antes que aconteça, claro, se você pegar a tempo”, indicou Alisa Fitzgerald.

12. Colocar a criança em frente a um espelho as vezes ajuda! “Minha filha de 3 anos faz birra por qualquer coisa. Se eu não dou o que ela quer, ela começa a gritar’Oh meu Deus!’ e se joga no chão. Eu a mando para o quarto dela para se acalmar, e enquanto ela está lá, ela se observa no espelho. Depois de cinco minutos se vendo em ação, a birra termina”, sugeriu Valerie.

13. Comece a cantar uma música do nada! “Quando minha filha de 4 anos começa a fazer birra em casa, geralmente começo a cantar uma música boba no topo dos pulmões. Isso imediatamente chama sua atenção e ela começa a rir e cantar junto. É uma ótima maneira de mudar a situação”, contou Maresa.

14. Contagem regressiva também é uma opção. “Quando meu filho, Aiden, decide fazer uma de suas birras, eu tomo uma atitude imediatamente. Primeiro, explico o que ele está fazendo de errado. Mantenho o contato visual. Depois, ele fica em um intervalo sem televisão ou música, e contamos até 26 (sua idade em meses). Eu peguei essa idéia de um bom amigo meu. Isso me permite abordar a birra do meu filho e também ensiná-lo a contar. Se ele ainda estiver chateado depois de contar até 26, começamos contando novamente”, concluiu Susan.

-Publicidade-