Felipe Araújo explica porque decidiu falar abertamente sobre a condição do filho autista

O cantor é pai de Miguel, de 2 anos, fruto do relacionamento com a psicóloga Caroline Marchezi. Recentemente, ele veio à público falar que o menino possui autismo, e explicou o porquê da decisão

Resumo da Notícia

  • Felipe Araújo explicou porque decidiu falar abertamente sobre o autismo do filho
  • O sertanejo é pai de Miguel, de 2 anos de idade
  • O menino é filho de Felipe com a psicóloga Caroline Marchezi

Felipe Araújo explicou porque decidiu falar abertamente sobre o autismo do filho. O cantor é pai de Miguel, fruto do relacionamento com a psicóloga Caroline Marchezi e, para a revista Quem, revelou como e porque decidiu anunciar a condição do filho para o público.

-Publicidade-

“Falar sobre isso é muito importante para ajudar as pessoas. Quando a gente tem o diagnóstico o mais breve possível do espectro autista, temos mais chances de assertividade no tratamento”. E ainda admite, “Meu filho, a gente conseguiu, muito por conta da mãe dele, que trabalha na área, perceber o espectro quando ele tinha um ano e quatro meses”.

Felipe Araújo é pai de Miguel
Felipe Araújo é pai de Miguel (Foto: Reprodução/Instagram @carolmarchezi)

Felipe também admitiu que se inspirou em Marcos Mion na hora de abordar o espectro autista dentro e fora de casa. “A gente pôde buscar esse tratamento, que vai perdurar ainda por muitos anos, bem cedo… O Miguel está tendo um desenvolvimento maravilhoso, então é muito importante a gente abrir os olhos das pessoas e tentar romper com a barreira do preconceito quanto a essa questão. O autismo é o maior amor do mundo ali presente. Ele é a pessoa mais carinhosa que eu já conheci em toda a minha vida. Conversando com Marcos Mion, ele fala a mesma coisa, que é o espectro do amor”.

A pandemia deu uma pausa de dois anos na carreira do sertanejo mas, mesmo com os empecilhos, o pai ainda conta como a pausa o aproximou do que realmente importa. “Cozinhei bastante, engordei demais, emagreci agora… Pude ficar em casa e estar junto das pessoas que mais amo por mais tempo. A vida estava uma correria antes da pandemia. Eu estava fazendo mais de 20 shows por mês. Pude ter mais tempo com minha família e amigos”.

O diagnóstico

O cantor Felipe Araújo, de 26 anos de idade, comentou abertamente pela primeira vez sobre o estado de saúde do filho, Miguel, de 2 anos e 9 meses, fruto do relacionamento anterior com Caroline Marchezi. O menino foi diagnosticado com espectro autista leve desde um ano e meio de vida.

Durante entrevista para o Lady’s Podcast Felipe Araújo contou sobre o tabu que cerca o caso: “Isso é um tabu que às vezes as pessoas carregam, mas tanto eu quanto a mãe do meu filho não temos esse tabu. Graças a Deus estamos aqui para ser exemplo. Meu filho tem espectro autista, muito leve.”, afirmou.

Em seguida, o artista agradeceu a ex-companheira, psicóloga de formação, que ajudou a família de Miguel a identificar o autismo mais cedo: “E eu quero agradecer a mãe do Miguel porque ela é psicóloga e toda a faculdade dela ela fez atendimento a pessoas autistas, antes de engravidar, e fez até um trabalho filantrópico para ajudar pessoas autistas. E foi isso que fez a Carol poder perceber tão rápido, identificou com um ano e meio que poderia estar dentro do espectro”.

Felipe Araújo e Caroline Marchezi são pais de Miguel
Felipe Araújo e Caroline Marchezi são pais de Miguel (Foto: reprodução / Instagram @carolmarchezzi)

Felipe Araújo também destacou no podcast sobre a importância que o diagnóstico e o tratamento precoce causaram para o filho, ao alegar que hoje o menino não é mais retraído como quando ele tinha 1 ano de idade.

“O Miguel quando tinha um ano e meio era muito retraído e hoje o Miguel sai de onde estiver e vem me dar um abraço e isso é uma das coisas que mais me emociona na minha vida porque foi muito surreal isso. E eu agradeço muito a Carol por ter percebido isso antes e agradeço a todos os profissionais que cuidam do Miguel há mais de um ano”.