Shopping abre portas para crianças autistas conhecerem o Papai Noel primeiro

A atitude aconteceu em Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Os pais participam de um grupo de WhatsApp (Foto: reprodução/ Razões para Acreditar)

Um Shopping na cidade de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, abriu as portas mais cedo para que crianças autistas conseguissem conhecer o Papai Noel com calma e sem barulho, justamente para que elas ficassem mais confortáveis sem toda a movimentação.

-Publicidade-

O Papai Noel foi exclusivo para eles, brincaram e tiraram diversas fotos. Segundo o site Razões para Acreditar, os pais dessas crianças participam de um grupo de WhatsApp desde 2015. Este grupo serve para que os pais de crianças autistas se ajudem e compartilhem experiências.

As crianças conseguiram brincar mito com o Papai Noel (Foto: reprodução/ Razões para Acreditar)

No domingo, dia 22 de dezembro, o Shopping abriu às 8h30 para que essas crianças conseguissem brincar até às 10 horas, sem nenhum elemento que pudesse causar desconforto. Ana Sauter foi a responsável pelas organizações de atividades na equipe e comentou ao site Campo Grande News sobre a importância do acolhimento da sociedade, segundo o site.

-Publicidade-

“A inclusão de ambientes públicos na vida das crianças é algo no qual encontramos dificuldades pontuais, independente se tem autismo severo ou mais leve. Existe muito preconceito e podemos observar que hoje a maioria deles não têm uma característica física que define a deficiência, então falamos que o autismo não tem cara”, contou.

Paulo, que é pai do Samuel, de 2 anos, relembrou que durante o horário de funcionamento normal, as luzes e o barulho atrapalham muito o filho. “É muita informação, então sobrecarrega. Desta vez podemos ficar mais tempo, pois fica brincando e passando a mão na barba do Papai Noel”, desabafo.

Leia também: 

Escola tem ideia genial para ajudar alunos com autismo

Relato de pai: “Meu filho mudou minha vida e hoje tenho orgulho do meu autismo”

Marcos Mion comemora aprovação da Lei Romeo Mion para pessoas com autismo