Aqui estão as respostas para perguntas que você certamente fez sobre o uso das máscaras em crianças

A recomendação é de que todos que saírem de casa usem o item. Mas como ficam os filhos? Será que eles devem usar também? No mundo o número de infectados pelo coronavírus já passa de 1 milhão e meio

Resumo da Notícia

  • A recomendação é de que todos usem máscaras ao sair de casa
  • Colocá-las nas crianças, no entanto, pode ser um tanto quanto difícil
  • Afinal, qual a melhor máscara para as crianças?
  • Quando elas devem usá-la
  • Descubra as respostas das principais dúvidas a respeito
Respondemos às principais perguntas a respeito do coronavírus (Foto: Getty Images)

Até alguns dias atrás a instrução era para apenas aqueles que estivessem doentes usarem máscaras. Mas, como o que está acontecendo é algo novo para todos, novas descobertas fizeram com que as sugestões mudassem totalmente em pouco tempo e agora todos somos orientados a usar as máscaras sempre que sairmos de casa.

-Publicidade-

Mas afinal, o que fazer com as crianças? Como convencê-las a ficar com aquele pano um tanto quanto desconfortável sobre seu nariz e boca? Até que ponto elas precisam usar as máscaras também? Aqui estão respostas das principais perguntas que você provavelmente fez ou fará em algum momento.

Por que precisamos usar máscaras agora?
Até recentemente, a orientação era de que nem todos deveriam usar as máscaras por medo de esgotá-las para os mais vulneráveis. Mas agora os especialistas avaliaram essas preocupações contra o risco de mais transmissões, doenças, recursos de saúde e mortes e decidiram que é do nosso interesse incentivar os cidadãos saudáveis ​​a usar máscaras em público também.

-Publicidade-

“Há evidências generalizadas, particularmente de países que restringiram a pandemia do COVID-19 como China, Japão, Coréia do Sul e Taiwan, de que o mascaramento universal pode impedir a transmissão”, disse a Dr. Chitra Akileswaran, co-fundador da Cleo, para o site norte-americano PopSugar. Ela acrescentou que, como os estudos mostram que 25% dos portadores do coronavírus são assintomáticos, ele pode se espalhar por aqueles que ainda não estão se sentindo doentes. De fato, mesmo se você estiver aparentemente saudável, você pode ter o vírus e usar máscaras protege outras pessoas. “Pode ser mais contagioso do que pensávamos inicialmente, então qualquer coisa que possamos fazer para impedir a disseminação pode ser uma solução que valha a pena”.

Usar a máscara incorretamente pode aumentar o risco de contrair COVID-19?
Alguns funcionários da área de saúde alertaram – principalmente antes das novas recomendações – que o mascaramento universal poderia aumentar o risco de um indivíduo contrair COVID-19.

“Se você não está acostumado a usar uma máscara, é mais provável que mexa nela, o que significa tocar seus olhos, nariz, boca e rosto com mais frequência – precisamente os comportamentos que espalham a infecção”, observou Akileswaran em um artigo. Postagem no blog Cleo.

No entanto, dados de países onde usar máscaras é uma norma cultural – seja por poluição atmosférica ou congestionamento – mostram que os benefícios tendem a superar os riscos. Akileswaran também compartilhou que, embora um raio de 2 metros seja tipicamente suficiente para impedir a exposição a quem está tossindo e espirrando, novas reconstituições de espirros demonstram que gotículas contendo o vírus podem transmitir até 8 metros. Usar uma máscara pode ajudar a impedir que essas gotículas que viajem longe na corrente de ar.

Crianças devem usar máscaras?
O CDC não divulgou recomendações específicas para colocar as máscaras nas crianças, dizendo apenas que crianças com menos de dois anos não devem usá-las sob nenhuma circunstância, devido a possíveis riscos respiratórios. Para todos os outros, elas devem ser usadas ​​quando em público por mais que seja uma curta caminhada.

Akileswaran acredita que há espaço para nuances. “As crianças correm maior risco de contaminar suas máscaras, uma vez que provavelmente irão tocá-las, movê-las e não usá-las corretamente”, disse ela. “Como as crianças têm um risco geral de adquirir e ficar doente com a COVID-19, diria que é mais correto ser mais liberal e não mascarar as crianças”.

Ou seja, em uma caminhada pelo bairro, onde poucas pessoas serão encontradas, é bom deixar as máscaras em casa. No entanto, se você estiver levando seu filho para o mercado – uma decisão que é fortemente desencorajada se a criança puder ser deixada em segurança em casa – ou em uma consulta médica na qual pode haver uma maior densidade de pessoas , usar uma máscara é mais prudente.

Que tipo de máscara meu filho deve usar?
Quando se trata de selecionar um tipo de máscara, as opções são obviamente limitadas. Akileswaran rcomenda o uso de máscaras de pano para aqueles que estão em baixo risco, como é o caso da maioria dos jovens. “Elas são adequados para ir ao supermercado ou consultório médico, para atividades ao ar livre e entre outras crianças”, disse ela.

De acordo com o que Rebekah Wheeler, uma enfermeira registrada e parteira certificada que é consultora líder da Cleo, disse ao site PopSugar, as máscaras eficazes devem atender aos seguintes parâmetros:

  1. Adaptar-se confortavelmente ao lado do rosto
  2. Ser presa com laços ou ganchos
  3. Incluir ao menos duas camadas de tecido
  4. Permitir respirar sem restrição
  5. Ser removível facilmente pela própria criança.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-