Cientistas provam que pessoas sem sintomas são responsáveis por dois terços da contaminação do Covid-19

Novo estudo revela tendências em relação à transmissão da doença: apesar dos que desenvolvem os sintomas serem mais contagiosos, os assintomáticos transmitem mais

Resumo da Notícia

  • Novos estudos sobre o coronavírus indica a relevância das pessoas assintomáticas para a proliferação da doença
  • Os portadores da doença que não possuem nenhum sintoma são responsáveis por dois terços das infecções
  • A descoberta foi feita por um grupo de cientistas chineses e americanos, coordenados pela Escola de Saúde Pública da Universidade Columbia, de Nova York
  • Veja como prevenir sua família
Novo estudo diz que pessoas assintomáticas são as que mais transmitem a doença (Foto: Getty Images)

Desde o surgimento da Covid-19 os cientistas vêm suspeitando de que casos assintomáticos têm um papel importante no contágio da doença. Afinal, pessoas que não têm os sintomas continuam, muitas vezes, se relacionando normalmente e, sem perceber, acabam passando o vírus para diversas outras.

-Publicidade-

Um estudo publicado nesta quinta (12 de março) trouxe dados numéricos a respeito desta preocupação já existente. Segundo ele, os portadores da doença que não possuem nenhum sintoma são responsáveis por dois terços das infecções.

A descoberta foi feita por um grupo de cientistas chineses e americanos, coordenados pela Escola de Saúde Pública da Universidade Columbia, de Nova York. O estudo foi publicado na revista Science e mostra que, apesar dos pacientes que desenvolvem a doença serem duas vezes mais contagiosos, os assintomáticos são seis vezes mais numerosos mesmo com menores propensões de infecção, se tornando o grande transmissor da pandemia.

-Publicidade-

Justamente por isso, diversas cidades estão decretando quarentena e se mobilizando para que todos permaneçam em casa, mesmo sem apresentar os sintomas da doença.

Coronavírus: como prevenir sua família

Os coronavírus são uma família de vírus conhecida há mais de 50 anos. Tem este nome porque parece uma coroa, se visto no microscópio. Algumas cepas infectam seres humanos, outras infectam somente animais. O novo vírus (2019-nCoV) provavelmente é uma mutação que não atingia humanos e, nos últimos meses, passou de um animal para uma pessoa em um mercado de frutos do mar e animais vivos na cidade de Wuhan, na China. Para se prevenir, a recomendação do Ministério da Saúde é a mesma feita para a prevenção de infecções respiratórias agudas. São elas:

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • lavar as mãos com frequência, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • manter os ambientes bem ventilados;
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

-Publicidade-