;
Família

Demissão após a licença maternidade faz mãe criar loja de fantasia infantil e se realizar

Tudo começou com uma máquina de costura

Yulia Serra

Yulia Serra ,filha de Suzimar e Leopoldo

Juliana começou costurando para o seu filho (Foto: reprodução/Arquivo Pessoal)

Após ser demitida na volta da licença maternidade, Juliana Ingrao enxergou no empreendedorismo a chance de retornar ao mercado. A mãe do Rafael, de 3 anos, criou a Tia Ju, em que vende fantasias para as crianças e está feliz com o resultado. Conheça mais sobre a loja:

“Sou psicóloga de formação há mais de 10 anos e sempre trabalhei com Recursos Humanos. Em 2016, me tornei mãe de um lindo menino que se chama Rafael.

Quando ele nasceu, voltei a morar com a minha mãe e ao retornar da licença maternidade, fui dispensada. Após a estabilidade, eu me vi sem saber o que fazer, mas por outro lado queria passar mais tempo com ele.

Cada momento foi único, mas junto dele, eu não podia ficar parada. Nunca gostei de ficar sem fazer nada e queria fazer algo diferente… Sempre gostei de vender. Na faculdade, vendia trufas. Já formada e casada, abri um canil e banho e tosa. Com o divórcio precisei fechar, pois mudei de cidade.

Eu não queria só cuidar e educar o Rafael, então resolvi empreender com uma máquina de costura que era da minha avó. Meu filho babava muito, então comecei fazendo um babador bandana e deu super certo!

Algumas das fantasias feitas por Juliana (Foto: reprodção/Instagram)

Eu amo costurar. Quando era pequena, fazia roupas para minhas bonecas, vários modelos. Com o meu negócio, fazia os babadores durante a semana e nos sábados rodava as estações de metrô entregando.

Tomei vários ‘bolos’, mas continuei. Após um tempo, começaram a pedir camisetas de mãe/pai e filho. Eu percebi que precisava oferecer algo mais.

Nesse período, conheci meu atual marido, que é um super e maravilhoso pai para o meu filho, e tudo aconteceu muito rápido. Quando o Rafael tinha 11 meses, mudamos de casa e como fui morar em sítio durante o inverno precisava de algo quente para a noite.

Passei a fazer macacões de moletom flanelado de personagens, princesas e pijamas quentinhos! Eu não tinha molde nem dinheiro para investir, então minha cunhada me deu um macacão usado dos filhos dela e eu desmanchei a costura e fiz a peça piloto vendo informações na internet.

Nesse molde, fiz roupas do tamanho 1 ao 8 e deu muito certo. Hoje, o foco das minhas peças são fantasias infantis em tecidos 100% algodão, sempre priorizando as necessidades das crianças, fazendo peças confortáveis sendo no verão fresquinhas e no inverno quentinhas.

Todas feitas com amor de mãe para as mães. Neste mês, a Tia Ju completa dois anos e meio e sou muito grata aos grupos de mães do Facebook e Instagram que me deram uma grande força e acolhimento.

Empreender não é fácil, já pensei em desistir várias vezes, mas a primeira coisa que penso é: hoje não é dia para desistir, quem sabe segunda-feira. Igual dieta. Tem muitas coisas que acontecem e pessoas que nos desanimam, mas o apoio de pessoas queridas e amadas faz toda a diferença.

Hoje posso dizer que sou uma empreendedora feliz e não pretendo parar por aqui. Minha família é a força que me motiva todos os dias!”

A Tia Ju está fazendo sucesso com as fantasias (Foto: reprodução/Arquivo Pessoal)

Se assim como Juliana, você quer ou já tem um negócio próprio, participe do projeto Nascer de Novo, nossa parceria com a Brascol para incentivar o empreendedorismo materno. Para participar, basta enviar uma mensagem contando a sua história pelo direct do nosso Instagram (@paisefilhosoficial) e ela poderá aparecer nas nossas matérias.

Leia também:

Pediatra muda relação com a profissão após a maternidade: “Ser mãe é maior que qualquer faculdade”

Mãe se encontra na fotografia após o nascimento dos filhos e cria o próprio negócio

Quer ser a dona do seu próprio negócio? Conheça o projeto Nascer de Novo