Estado de São Paulo terá novas regras de isolamento e faz plano para reabertura gradual

O projeto estipula que a retomada das atividades aconteça a partir de junho em quatro fases, de acordo com o índice de isolamento, ocupação de UTI e número de casos de cada cidade

Resumo da Notícia

  • Estado de São Paulo elabora plano para reabertura
  • O processo deverá ser feito em 4 fases
  • Veja quais são as etapas e quais atividades serão retomadas em cada uma delas
Estado de São Paulo elabora plano para reabertura (Getty Images)

O estado de São Paulo terá novas regras de isolamento e deve iniciar a retomada gradual de atividades a partir da próxima segunda-feira, 1° de junho. Segundo informações da GloboNews, a proposta irá levar em consideração as características de cada cidade e será anunciada oficialmente nesta quarta, 27 de maio.

O plano do governo divulgado pela emissora prevê quatro etapas. As regiões serão classificadas em fases de acordo com os critérios definidos pela secretaria estadual da Saúde e pelo Comitê de Contingência para Coronavírus e serão constantemente avaliadas, podendo avançar para uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada 7 dias. A taxa de isolamento, número de casos da doença e taxa de ocupação dos leitos de UTI são os principais critérios.

De acordo com o plano, apenas as cidades que tiverem taxa de isolamento de pelo menos 55%, registrarem uma redução no número de novos casos por 14 dias seguidos e mantiverem a ocupação nos leitos de UTI inferior a 60% poderão iniciar a retomada das atividades.

As cidades que estiverem dentro desses quesitos poderão começar a seguir as etapas estipuladas. Na primeira fase, será permitido a reabertura de estabelecimentos comerciais e de serviços com área de venda igual ou inferior a 400m², incluindo aqueles localizados no interior de shoppings, com algumas regras específicas.

Na segunda fase, as regiões que  que mantiverem os mesmos indicadores por 14 dias seguidos vão poder reabrir lojas maiores, com área superior a 400m², assim como na primeira, serão consideradas as lojas em shoppings, mas com uma regulamentação específica.

A terceira fase implica na reabertura de hotéis, pensões e demais acomodações. Setores como: cinemas e teatros, cultos, igrejas e missas, parques, academias e práticas esportivas sem contato físico, clubes sociais e esportivos e creches, escolas e universidades poderão ser reabertos na 4° fase do plano.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!