Estomatite: o que é, 9 sintomas para ficar de olho, principais causas e tratamento

Apesar de não ser uma doença grave, a estomatite merece a atenção da família, principalmente por causar desconforto na região da boca. Saiba como agir se o problema acontecer

Resumo da Notícia

  • O principal sintoma de estomatite são as feridas dentro da boca
  • A doença é altamente contagiosa e causada pelo mesmo vírus da herpes
  • Felizmente a estomatite não é grave e pode desaparecer em alguns dias ou semanas

Você já ouviu falar em estomatite? Essa doença, que tem como principal sintomas as feridas dentro da boca, é considerada bastante comum e tem uma incidência de aproximadamente 150 mil casos por ano no Brasil. Felizmente, o tratamento é feito a curto prazo e o problema pode desaparecer em alguns dias ou semanas.

-Publicidade-

Para tirar as principais dúvidas sobre o tema, conversamos com o Dr. Claudio Len, pai de Fernando Beatriz e Silvia, pediatra, nosso megaconsultor, formado pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de São Paulo e que trabalha no departamento Materno-Infantil do Hospital Albert Einstein. Entenda como a doença funciona e em quais sinais a família precisa ficar de olho.

A estomatite tem como principal sintoma as feridas dentro da boca (Foto: Freepik)

O que é estomatite

De acordo com o Dr. Claudio, a doença costuma ser bastante comum em crianças e é causada pelo herpesvírus humano simples do tipo 1. “Apesar de causar desconforto, ela não é grave. Acomete a cavidade oral com manchas vermelhas que podem virar pequenas ulcerações, que parecem aftas. O nome estomatite (do grego ‘estômato’ – que significa boca) costuma causar dúvidas, pois os pais pensam que a doença pode ir para o estômago, o que nunca acontece”, explica.

Sintomas de estomatite

  • Garganta inflamada
  • Febre
  • Irritabilidade
  • Salivação
  • Feridas na parte interna da boca
  • Dificuldade para dormir
  • Mal estar
  • Inflamação em volta da ferida
  • Dificuldade para comer e falar

Causas de estomatite

  • Infecção pelo vírus da herpes, causando aftas e úlceras. Veja mais sobre aftas e como tratar
  • Baixa imunidade, que pode ser causada por estresse ou ansiedade
  • Cortes na boca, principalmente na mucosa oral
  • Lesões por escova de dente e fio dental
  • Sensibilidade alimentar, principalmente com alimentos ácidos
  • Baixos níveis de vitaminas e minerais no organismo

Estomatite é grave?

Apesar da doença não ter complicações, com exceção da desidratação, que mesmo sendo rara pode acontecer das crianças recusarem líquidos por mais de 24 horas. “Recomento paciência, uma vez que os analgésicos são de pouca ajuda e as crianças vão aceitando os líquidos em pequenas quantidades. Os medicamentos tópicos, como o bicarbonato de sódio e algumas pomadas anestésicas podem exacerbar a dor na maioria das vezes. É uma doença contagiosa, e passa de uma criança para outra com facilidade”, explica Claudio Len.

Como tratar estomatite

Podendo durar entre 10 e 14 dias, o tratamento é realizado com remédios antivirais, em comprimidos ou pomadas. Se houver dor intensa, pode ser necessário o uso de analgésicos. Para evitar o desconforto, realize uma alimentação mais líquida ou pastosa, como sopas, mingaus, purês, entre outros.

Quando os primeiros sintomas apareceram, é possível realizar tratamentos caseiros para estomatite?

Segundo o pediatra, não é recomendado o uso de pomadas ou outros medicamentos, seja no início ou decorrer da doença, sem orientação médica. “É importante estar atento, porque há várias doenças virais pediátricas que podem causar sintomas semelhantes, com aftas, febre, inchaço da gengiva e salivação”.

Herpes e estomatite são a mesma coisa?

Apesar de não serem a mesma doença, ambas são causadas pelo vírus da herpes simples. De acordo com a dermatologista do Hospital San Gennaro, Dra. Mayla Carbone, os casos em crianças podem acabar passando despercebido. “Elas podem ser assintomáticas, ou quando tiverem o primeiro contato apresentar a estomatite herpética, que são feridas na boca, lábios e aftas dentro da boca”.

A herpes e a estomatite são causadas pelo mesmo vírus (Foto: Reprodução Freepik)

Se a criança já teve estomatite uma vez, ela pode ter de novo?

Apesar de ser raro, é possível. “Mesmo um pediatra experiente pode ter dificuldade no diagnóstico. O tratamento é sintomático e inclui hidratação e medicamentos para a febre. Mas não há motivos para preocupação, pois não é uma doença grave”, explica Claudio Len.

Estomatite só acontece no inverno?

Não, a doença pode acontecer em qualquer estação do ano e é altamente contagiosa. “No entanto, as aglomerações são mais comuns no frio e isso favorece a transmissão das doenças virais de um modo geral, já que não há vacinas ou tratamento preventivo possível”, conclui o pediatra.