Estudo mostra que homens que dormem até 22h30 têm mais chances de se tornarem pais

A pesquisa foi feita na Universidade de Aarhus, na Holanda, com 104 homens

Estudo foi feito na Holanda. (Foto: Reprodução / GettyImages)

Um novo estudo feito por cientistas afirmou que os homens que pretendem ser pai devem dormir antes das 22h30. Os dados mostraram que aqueles que dormiam cedo tinham quase quatro vezes mais chances do que os que dormiam às 23h30 ou mais tarde.

-Publicidade-

Especialistas em fertilidades disseram que a falta de sono faz com que o sistema imunológico reaja de forma exagerada e ataque os espermatozoides saudáveis. Além disso, as poucas horas de sono causa estresse físico e psicológico, o que prejudica ainda mais as chances de conceber. O professor Hans Jakob Ingerslev, co-autor do estudo, disse: “As razões podem ser psicológicas, pois os homens privados de sono sofrem mais estresse e isso pode afetar a fertilidade.”

A equipe de estudos da Universidade de Aarhus, na Holanda, afirmou que as descobertas são cada vez mais significativas, já que vivemos na era de filmes online, onde as pessoas tendem a assistir televisão até muito tarde.

-Publicidade-

O estudo foi feito com 104 homens com idade média de 34 anos durante um período de 2 anos, acompanhando os padrões de sono e comparando com os resultados da análise da amostra de esperma. Os números mostraram que até mesmo a diferença de dormir antes das 22h30 e entre 22h30 e 23h30 gerava uma qualidade de espermatozoides 2,75 vezes melhor.

Além de investigar o tempo em que os homens foram dormir, a equipe também avaliou a duração do sono em relação à saúde do esperma dos participantes. A partir disso, eles descobriram que o ideal é dormir entre sete horas e meia a oito horas por noite. Os espermas dos que dormiam dessa maneira pareciam ser mais de seis vezes saudáveis do que aqueles que tinham menos de sete horas por noite.

Um novo estudo feito pela Imperial College London, descobriu que o esperma dos homens inférteis é tão saudável quanto o dos homens férteis enquanto ainda está nos testículos. Porém, no momento que o espermatozoide está viajando e deixou o corpo, ele foi danificado, o que é notável que algo de errado aconteceu ao longo do caminho para o exterior.

Acredita-se que a descoberta oferece uma nova esperança para os homens que lutam para ser pais, mesmo com a ajuda da fertilização in vitro.

 

Leia também:

Estudo comprova que o segundo filho é o mais arteiro de todos

No verão é mais legal! Estudos comprovam que bebês que nascem em fevereiro são mais criativos

-Publicidade-