Hospitais no Rio de Janeiro utilizam cubo asiático para tratar pacientes com coronavírus para evitar contaminação

O material, feito de acrílico, diminui os riscos de contaminação da covid-19 e já foi adotado por centros médicos em Ipanema! Veja esse método diferente e eficaz

Resumo da Notícia

  • Hospitais no RJ investiram menos de R$300 para utilizar material
  • A ideia nasceu e foi utilizada por médicos na Ásia
  • O cubo feito de acrílico diminui os riscos de transmissão do coronavírus
Hospitais do RJ adotam cubo de acrílico para tratar pacientes com covid-19 (Foto: Getty Images)

Hospital Central do Exército e Federal de Ipanema investiram menos de R$ 300 em um material simples, mas que ajuda no combate a transmissão do coronavírus, enquanto os pacientes estão sendo tratados. O cubo feito de acrílico foi desenvolvido por profissionais da saúde, na Ásia.

-Publicidade-

De acordo com o G1, o equipamento tem 50 centímetros de altura e 60 de largura, e além de barato, se mostrou muito eficaz como uma forma de isolamento das pessoas contaminadas. O material foi doado aos hospitais como um protótipo e depois de higienizada, podem ser reaproveitadas para entubar e desentubar pacientes na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-
-Publicidade-