Mãe faz desabafo após dar à luz gêmeos prematuros depois de pegar Covid-19

Agora, a mãe de quatro, ela está felizmente reunida com o marido e os outros dois filhos, Alisha, de quatro anos e Freya, de dois

Resumo da Notícia

  • Rachel McCartney, de 33 anos, foi forçada a dar à luz gêmeos prematuros sem nenhuma companhia
  • Ela foi colocada em isolamento devido as restrições contra o novo coronavírus
  • Agora, a mãe de quatro está felizmente reunida com o marido e os filhos

Uma mãe que passou por momentos de sufoco durante o parto. Rachel McCartney, de 33 anos, foi forçada a dar à luz gêmeos prematuros sem nenhuma companhia, após ser colocada em isolamento devido às restrições contra o novo coronavírus.

-Publicidade-
Agora, a mãe de quatro está felizmente reunida com o marido e os filhos (Foto: Reprodução / The Mirror)

Pouco tempo depois da virada do ano novo, Rachel foi para o hospital preocupada com os movimentos reduzidos dos gêmeos. Com parte da maternidade do hospital de Surrey convertida em enfermaria para tratamento da covid-19 e sem leitos disponíveis, ela foi orientada a retornar no dia seguinte.

Porém, no dia seguinte Rachel foi colocada em uma sala de espera enquanto aguardava os resultados dos testes de coronavírus. “Eles não queriam me colocar em uma enfermaria caso o resultado fosse positivo. O teste foi inconclusivo”, disse ao The Mirror.

A mulher ficou isolada por dez dias no hospital Frimley Park após resultados do teste de Covid-19 serem inconclusivos.  Depois de quatro dias, os médicos decidiram que Rachel, então com 34 semanas e meia de gravidez, teria de ter bebês antes do previsto.

Rachel foi mandada para um quarto sozinha para diminuir o risco de infectar outras mulheres grávidas. Tendo sido informada de que provavelmente teria que fazer uma cesariana, ela perguntou se o marido, mãe ou irmã poderiam estar no parto. Poém, com o resultado inconclusivo, Rachel era considerada um risco muito grande para os outros membros da família.

O marido então esperou nervosamente em casa o tempo todo, só podendo descobrir como a esposa e filhos estavam por meio de atualizações esporádicas por telefone. Após o parto, Rachel teve que se manter isolada por seis dias, enquanto os recém-nascidos recebiam cuidados na enfermaria neonatal.

Rachel ainda conta que o momento do parto foi tenso, pois ela não estava esperando um parto emergencial. “Foi muito assustador. Eles disseram que eu poderia ter que fazer uma cesariana, a preparação para o parto foi bastante traumática. Eu tive que ligar para meu marido para contar a ele o que estava acontecendo”, relembra.

Embora tenha passado por momentos tensos, o nascimento de Ethan e Ellis foi um sucesso. “Dar à luz sozinha é muito assustador. Meu marido esteve presente nos dois nascimentos dos meus filhos mais velhos. Ele realmente queria estar lá para os gêmeos, nossos primeiros meninos”, disse Rachel. Agora, a mãe de quatro, ela está felizmente reunida com o marido e os outros dois filhos, Alisha, de quatro anos, e Freya, de dois.