Mayra Cardi abre o coração e faz desabafo sobre perda do pai: “Morreu sem nunca dizer eu te amo”

Pelas redes sociais, a coach escreveu uma carta aberta falando sobre Mário Cardi e contou sobre quem ele era, além de refletir sobre o dia da mentira

Resumo da Notícia

  • Mário Cardi foi vítima de um câncer, em 2014
  • Mayra contou que hoje fica nítido que o pai era autista
  • A coach fez uma reflexão nas redes sociais sobre o dia da mentira
  • Ela relembrou a morte do pai e falou sobre a relação deles
Mário morreu em 2014 (Foto: reprodução / Instagram @mayracardi)

Na última quarta-feira, 1º de abril, Mayra Cardi abriu o coração e falou sobre a morte do pai com os seguidores. Com um texto, publicado no Instagram, a coach, mãe de Lucas, de 19 anos, e Sophia, de 1 ano, conversou sobre a importância de dizer sempre a verdade, ao invés de brincar com mentiras. Mário Cardi era advogado e morreu vítima de um câncer, em outubro de 2014.

-Publicidade-

“Nunca compreendi do porquê existir um dia especial dedicado à MENTIRA. Não deveríamos incentivar a verdade? Infelizmente, inconscientemente ou até mesmo sem pensar acabamos dando voz ao que deve se calar e calando oque deve ser dito!”, começou.

Em outro trecho, Mayra disse que gostaria de falar uma verdade libertadora, e lembrou a morte do pai. “Meu pai era um dos homens mais inteligentes e generosos com os outros. Sem falar e sem ninguém perceber ou saber, ele pagava escola, faculdade, plano de saúde e até moradia para várias pessoas que precisavam e não podiam pagar, e NUNCA contava a ninguém. Em seu velório, descobrimos as milhões de maravilhas feitas por ele. Não eram feitas para mostrar nem para ninguém saber, foram feitas porque o coração e o caráter mandavam, na beleza singela do silêncio de quem amava a descrição”.

-Publicidade-
Mayra abriu o coração sobre a relação dos dois (Foto: reprodução / Instagram @mayracardi)

Apesar de elogiar por tudo o que o pai fez, a coach se emocionou ao dizer que sentiu falta de carinho vindo dele a vida inteira. “Mesmo sendo eternamente bondoso e de bom caráter, provavelmente meu pai tinha um grau de Autismo, o qual não foi diagnosticado. Mas hoje, mais estudados e entendidos do assunto, fica muito evidente! O fato é que eu NUNCA recebi um abraço. Sempre com os braços para baixo, nem um TE AMO”.

Com um desabado, ela contou que não recebia abraços do pai e queria ter tido mais afeto. “Meu pai morreu sem nunca ter me dito eu te amo, morreu sem ser capaz de me dar um forte abraço, e pelo respeito e distanciamento que ele fazia questão de ter. Eu também não fui capaz….eu o rondei a vida toda, como um cachorro de rua que pede carinho. Sim, eu com essa banca toda de mulher maravilha. Enfim eu tive um exemplo maravilhoso de ser humano mas nunca tive um amor e carinho de um pai”, explicou.

“A Mensagem que deixo é que de todos os piores momentos da minha vida eu sempre tiro grandes lições e pontos positivos, pois eles SEMPRE existem. Aproveite o dia de hoje para se libertar de uma dolorosa verdade, que não deve, ou precisa ser abafada por ‘lindas’ mentiras“, concluiu.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-