Mulher tem três filhos após ser informada que era infértil

A britânica descobriu que não poderia ser mãe aos 17 anos, quando soube que tinha uma endometriose grave. Depois do tratamento, no entanto, o sonho foi realizado

Resumo da Notícia

  • Mulher tem três filhos após ser informada que era infértil
  • Ela tinha um quadro grave de endometriose
  • Como sempre sonhou em ser mãe, não desistiu tão fácil
  • Hoje ela tem um grupo de apoio para mães

Leah Lewin descobriu que não poderia ter filhos quando tinha apenas 17 anos, devido a um quadro grave de endometriose. A consultora de moda que mora em Northamptonshire, Inglaterra, no entanto, sempre sonhou em ser mãe e resolveu que, apesar da notícia, não desistiria do sonho. Para isso, Leah começou uma série de tratamentos junto com o marido Kenny, e passou a fazer visita regulares ao hospital.

-Publicidade-
Mulher tem três filhos após ser informada que era infértil (Foto: iStock)

Foi então que, após cinco ciclos de fertilização, o casal deu as boas-vindas ao primeiro filho, Xavian, que hoje está com sete anos. Animados depois da primeira conquista, a família decidiu que não iria parar por aí.  Em seguida, vieram Kairo, cinco anos, e em fevereiro do ano passado, Leah deu à luz à Zaria. Apesar da felicidade de ter realizado o sonho de ser mãe mais de uma vez, Leah ainda sofre com intensas dores devido a endometriose.

Recentemente, a mãe foi internada com suspeita de ter tido um acidente vascular cerebral (AVC). Leah já teve um AVC em março deste ano que a fez perder a sensação das pernas. “Eu acordei de manhã eu não conseguia sentir minhas pernas, eu sentia muita dor. Tentei me levantar, mas cai no chão”, relatou em entrevista ao jornal Mirror. Somada às dificuldades físicas, a mãe também enfrenta problemas na criação dos filhos, já que o marido está sempre viajando a trabalho.

-Publicidade-

Após o nascimento de sua filha Zaria, Leah teve depressão pós-parto. “Eu sofri com depressão quando era mais nova e pensei que tinha superado, porque sou positiva, pratico ioga, moro em uma casa ecologicamente livre de produtos químicos, pensei que não ia ter depressão. Pensei que nunca mais ficaria deprimida, mas me enganei”, falou. Foi aí que decidiu procurar ajuda profissional e, por meio dessa ajuda, criou um um grupo de apoio a mães.

“Quanto mais eu falava abertamente sobre como me sentia, mais mulheres me diziam: “Oh Deus, eu também”. O OBS dá apoio prático e emocional para as mães. Dessa forma, voluntários passam três ou quatro horas na casa das mulheres e as ajudam a lavar a roupa ou mesmo seguram o bebê para ela ir tomar banho”, finaliza.

Mulher tem três filhos após ser informada que era infértil (Foto: reprodução Pinterest)

-Publicidade-