Nove ou dez meses? Relaxa! Gravidez não é uma matemática exata

Os números são uma ciência precisa, mas quando atrelada ao corpo humano, tudo muda. Gestação é assim, e nem sempre sai como planejamos!

Resumo da Notícia

  • Gravidez não é uma matemática exata
  • Cada gestação é única, por isso não precisa ter ansiedade
  • Mantenha o pensamento positivo e o acompanhamento médico em dia

A gravidez é um momento de muitas dúvidas para a maioria das mulheres. Uma delas é sobre o tempo de gestação. Afinal, se são 40 semanas de gravidez, por que sempre falamos em 9 meses e não em 10? Fazendo as contas, 10 meses seria o resultado mais correto para definir o tempo em que o bebê passa dentro da barriga da mãe, certo? Na verdade, não é bem assim.

-Publicidade-
Gestação não é uma matemática exata (Foto: Getty Images)

A média das 40 semanas gestacionais é contada a partir da última menstruação, calculada de acordo com o calendário lunar, que é um pouco diferente do calendário que usamos no dia a dia, o gregoriano. Estamos habituados com meses de 30 ou 31 dias, tirando fevereiro, enquanto no calendário lunar o mês só tem 29 dias. Levando isso em consideração, se você engravidar no dia 6 de janeiro, seu filho terá 40 semanas no dia 13 de outubro, ou seja, são realmente 9 meses de gestação. Justamente por isso você encontra na internet várias calculadoras de semanas gestacionais. É também por causa da semana lunar que existe a crença de que quando a fase da lua muda, muitos bebês nascem. Isso não é apenas uma lenda, é pura ciência. O que acontece quando a lua muda é o fechamento dos 9 meses gestacionais. Por isso, as maternidades ficam lotadas.

Chegada (quase) inesperada

De acordo com Alessandra Bedin, mãe de Alexandre e Ana Beatriz, ginecologista e obstetra, o sentimento da maioria das mães na hora do parto é a surpresa. No momento em que seu filho nasce e você pode olhar para ele e reconhecer a pessoa que estava se formando dentro de você, tudo muda. Mas como podemos administrar toda essa expectativa quando a gestação ultrapassa o tempo médio? A partir das 38 semanas de gravidez, o bebê já está pronto para nascer. A maioria das crianças não espera as 40 semanas completas e isso não quer dizer que elas não estejam preparadas. O problema é quando você se prepara, avisa todo mundo e nada do bebê chegar. Alguns demoram até 42 semanas para nascer e isso causa muita ansiedade em quem está aguardando muito a sua chegada.

-Publicidade-

Foi o caso da Mariana Setubal, mãe de João e Helena, jornalista. Todos os amigos e parentes estavam ansiosos pela chegada do João, que não queria abandonar o conforto do útero da Mari de jeito nenhum. Com 38 semanas, ela já estava com tudo mais do que preparado. A chegada estava prevista para o dia 14 de abril e ele só foi nascer no dia 22, com uma cesárea marcada por decisão médica. Durante esse tempo em espera, o mais difícil para a Mariana foi lidar com a ansiedade. A dica que ela dá para as mães que passam pela mesma situação é: não fique contando os dias, deixe tudo pronto, mas não crie expectativas, cada gravidez é única.

Por que essa demora?

Como explica Jurandir Passos, pai de Natalia e Isabella, ginecologista e obstetra, esse prolongamento do período gestacional é normal e pode acontecer em qualquer gravidez. Assim também funciona o nascimento prematuro. Em casos de gravidez com complicações, o nascimento antecipado acaba sendo cogitado e até mesmo esperado. A surpresa acontece quando a gravidez não passa por complicações e, mesmo assim, o bebê nasce antes do previsto.

Flávia Fonseca, mãe de Rafael, jornalista e empresária, passou por essa situação. Com 32 semanas de gravidez, ela sentiu dores e foi ao hospital realizar exames para saber se estava tudo bem com Rafael. Ao chegar ao hospital, veio a surpresa: ela estava em trabalho de parto e as dores eram, na verdade, contrações. “Comecei a chorar e dizer que ele não podia nascer. Me senti muito desesperada, imaginei que pudesse ser culpa minha, por excesso de movimento ou trabalho”. Hoje, 5 anos depois do nascimento de Rafael, Flavia entende que partos prematuros podem acontecer mesmo nos casos de gravidez tranquila e sem sintomas. Ela até escreveu um livro, chamado Mãe Prematura, da Editora Asa de Papel, com o objetivo de compartilhar sua experiência com outras mães, para que elas possam encontrar um acalento caso passem por uma situação parecida.

O nascimento do bebê geralmente acontece entre 38 e 40 semanas, mas isso não é uma ciência exata. São muitos fatores que envolvem esse momento e as variações acontecem. Qualquer mãe está sujeita a ter um bebê prematuro, como também pode ter que aguardar mais do que o esperado para conhecer o filho. O importante é se atentar às indicações médicas e não se culpar. Tudo vai acontecer no tempo certo!

O 9º Seminário Internacional Pais&Filhos – A Tal da Felicidade está aí! Ele vai acontecer no dia 19 de agosto, completamente online e grátis. E tem mais: você pode participar do sorteio e ganhar prêmios incríveis! Para se inscrever, clique aqui e boa sorte!

-Publicidade-