Bebê de 11 meses perde partes do corpo após infecção na garganta

Por não apresentar sintomas, a infecção não foi diagnosticada previamente

Foto: Reprodução/DailyMail
Antes e depois de Oliver Aisthorpe. – Foto: Reprodução/DailyMail

Uma infecção na garganta que se transformou em uma sepse e fez um bebê de apenas 11 meses perder os quatro membros do corpo. A mãe, Abigail Wardle, de 23 anos, o levou aos médicos e o bebê foi diagnosticado com sepse, popularmente conhecida como infecção generalizada.

Ela acreditava que seu filho Oliver Aisthorpe estivesse com desidratação, pois atrás da cabeça dele havia um local que estava “afundado”. Foi necessário que Oliver ficasse em um coma induzido por medicamentos.

A  sepse de Oliver ocorreu devido a uma infecção na garganta, que por não apresentar sintomas, não foi diagnosticada anteriormente.

Ela acontece quando um quadro de infecção é agravado, fazendo com que o organismo não consiga controlá-lo e pode se tornar fatal. A infecção pode afetar todo sistema imunológico e impedir o funcionamento dos órgãos. Em resposta, o organismo provoca mudanças na respiração, temperatura, frequência cardíaca, pressão arterial e  contagem de células brancas do sangue.

Bebês prematuros, idosos com mais de 65 anos, crianças com menos de um ano, portadores de doenças que afetam o sistema imunológico, como HIV positivo, e de doenças crônicas, como insuficiência cardíaca, insuficiência renal e diabetes, se encaixam no grupo de risco de sofrer com a sepse.

Partes do corpo de Oliver pararam de funcionar e começaram a escurecer. Em entrevista ao Dailymail, Abigail Wardle contou que uma das pernas do filho saiu em suas mãos quando tentou levantá-lo junto com a enfermeira. Com isso, os médicos precisaram amputar parte dos braços e das pernas do bebê.

Foto: Reprodução/DailyMail
Oliver após cirurgia de amputação. – Foto: Reprodução/DailyMail

“O que nós passamos foi horrível e eu nunca tinha estado tão assustada na minha vida. Algumas pessoas podem sentir pena de nós, mas eu me sinto a mãe mais sortuda do mundo. Eu ainda tenho Oliver conosco, ele pode não ter mãos ou pés, mas ele ainda é meu sorriso, um menino corajoso”, confessou a mãe.

Foto: Reprodução/DailyMail
Abigail Wardle junto com o filho Oliver. –  Foto: Reprodução/DailyMail

 

Leia também:

Secretaria de Saúde confirma 2 mortes de bebês por sarampo em SP e caso serve de alerta!

Mãe esquece o filho na rua depois de beber mais do que devia e polícia é acionada

Erro de de indústria farmacêutica faz com que 17 bebês desenvolvam a “Síndrome do Lobisomem”