Coronavírus: cidade de São Paulo proíbe funcionamento de comércios a partir de sexta-feira

A decisão tomada pelo prefeito, Bruno Covas, não atinge padarias, farmácias, supermercados e postos de gasolina. Os restaurantes e lanchonetes poderão continuar em exercício desde que repeitem a distância mínima

Resumo da Notícia

  • Nesta quarta-feira, 18 de março, o prefeito da cidade de São paulo, Bruno Covas, fez uma declaração
  • Ele notificou a população da cidade sobre um decreto que proíbe o funcionamento do comercio na cidade
  • O decreto começará a partir de sexta-feira, 20 de março, e se estende ao dia 5 de abril


Nesta quarta-feira, 18 de março, o prefeito da cidade de São paulo, Bruno Covas, fez uma declaração e notificou a população da cidade sobre um decreto que proíbe o funcionamento do comercio a partir de sexta-feira, 20 de março, se estende até o dia 5 de abril.

-Publicidade-

A medida, que foi tomada para combater a propagação do coronavírus, restringe apenas atendimento presencial. As lojas poderão continuar vendendo por meio de telefones e de forma online.

“As lojas poderão continuar a funcionar para balanços, entregas delivery, inventário, pequenas reformas. Mas atendimento presencial fica proibido a partir de sexta-feira”, ressaltou o prefeito.

-Publicidade-

Ainda poderão continuar funcionando normalmente padarias, farmácias, supermercados e postos de gasolina. Os restaurantes e lanchonetes poderão continuar em exercício desde que repeitem a distância mínima de um metro entre as mesas.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!

-Publicidade-