Saúde

Mãe americana defende: “Amamentar o seu filho para ele dormir não é o fim do mundo!”

Anna Strode tem três filhos e faz sucesso no Instagram documentando sua rotina

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Reprodução Instagram @bubs2bikinis)

(Foto: Reprodução Instagram @bubs2bikinis)

*Por Ana Beatriz Gonçalves, filha de Carla e Virgílio

Mãe de três, a americana Anna Strode gosta de compartilhar a sua rotina saudável com os seus 122 mil seguidores no Instagram. Recentemente a blogueira comentou sobre a hora de dormir dos bebês e o papel do leite materno no momento do sono, e isso gerou um debate nas redes sociais acerca do tema!

Anna é mãe de gêmeos, Lanchie e Sammy, de três anos e de Madi, de 14 meses de vida, disse que evitou alimentar os gêmeos para dormir por medo de sabotar o sono. Mas com Madi, ela preferiu seguir sua intuição e adotou a estratégia de alimentação para fazer o bebê dormir, e deu certo.

Agora ela está encorajando os pais a seguirem seus instintos, embora existam controvérsias, alimentar o bebê para dormir é o que funciona, ela diz: “Apenas faça!”.

"Os autores dos livros vão me odiar por isso, consultores do sono podem me chamar de louca , mas alimentar seu bebê para dormir não é o fim do mundo!" (Foto: Reprodução Insagram)

“Os autores dos livros vão me odiar por isso, consultores do sono podem me chamar de louca , mas alimentar seu bebê para dormir não é o fim do mundo!” (Foto: Reprodução Instagram)

“Isso não significa que o seu filho nunca vai dormir de forma independente ou  nunca vai dormir a noite inteira. Você precisa fazer o que é certo para você, para sua vida e rotina. Não é o fim do mundo!” completou em legenda de foto amamentando a primogênita. 

A blogueira reconhece que, para muitas mães e pais, fazer tudo com a perfeição que os livros recomendam, traz muita pressão – e coloca os pais à espera de dúvidas, exaustão, frustração e sentimentos de fracasso. Ela diz que essas intenções perfeitas dos pais significavam que ela estava superando seus próprios instintos como mãe.

O que as